Ensinando Elétrica  | Dicas e Ensinamentos

O conhecimento muda a vida das pessoas. Compartilhe【ツ】

Atividade - [Temporizador TON] no CLP - LogixPro e CADe SIMU 3.0

Olá, Felipe Vieira aqui novamente ;) estamos iniciando a segunda aulinha da série de "exercícios" (atividades) em comandos elétricos e também linguagem ladder.

Você sabia que grande parte dos eletricistas com formação AINDA NÃO SABE linguagem ladder? Isso porque esse estilo de linguagem existe a mais de 20 anos em.



Você pode ver essa apostila disponivel na intrenet sobre a linguagem ladder de programação, há e para VOCÊ começar hoje mesmo a treinar e praticar algumas simulações com excelentes programas gratuitos que ajuda você a entender melhor esse mundo da automação.

Ad:

Bom para você que quer aprender sugiro olhar todos os artigos do Blog Ensinando Elétrica pois tem muitos exemplos e atividades para você ler e aprender.

Nesse exemplo vamos ter a seguinte situação, você deve elaborar em linguagem ladder um programa para acionar dois motores elétricos (Motor 1 e Motor 2) de modo que, após o motor 1 ser ligado através de uma botoeira de pulso NA (contato normalmente aberto).

Conta-se 10 segundos e o motor 2 é ligado também, assim permanecendo os dois motores ligados simultaneamente.

Você precisa colocar um botão desliga NF (normalmente fechado) para desligar o comando.

VOCÊ CONSEGUE FAZER ESSE SIMPLES EXÉRCICIO?


Para você fazer essas atividades você deve ter INSTALADO E BAIXADO no seu computador ou notebook o programa CADe SIMU 3.0 e também o LogixPro SLC 500 (versão estudantil).

Ad:


Se você nunca utilizou antes o CADe SIMU 3.0 você pode fazer um treinamento gratuito ensinando como dar os primeiros passos nesse incrível software gratuito que auxilia milhões de profissionais por todo mundo. CLIQUE AQUI PARA FAZER O CURSO.

Ad:


Veja abaixo o esquema elétrico dessa atividade para você usar de referência na criação do seu exercício:


ação "desligado" simulação
ação "ligado" a simulação

Veja que destaquei como criação do projeto três passos.

1° Crie o circuito de potência conforme solicita a atividade.

2º Crie uma pequena CLP com duas entradas de sinais de 2 saídas conforme exemplo.

3° Faça a linguagem ladder de acordo com o que se pede nesse exercício.

Fez todos? agora renomeie os componentes de acordo com o exemplo para que a simulação funcione corretamente.

Ad:


Veja o vídeo dessa simulação na integra:


Você também pode fazer essa mesma atividade solicitada no programa LogixPro SLC 500 que é um programa para pratica de simulação de linguagens de programação.

Ad:


Veja como fica o esquema no LogixPro:


Vídeo da simulação no programa LogixPro:


Felipe eu tentei, mas meu projeto não quer simular o que pode ser?

Veja se as conexões no CADe SIMU esta corretamente ligadas, ou até mesmo os componentes renomeados de acordo, no LogixPro também renomeie conforme as entradas e saídas que você irá utilizar.

Ad:


Se mesmo assim não simular você pode baixar o meu arquivo dessa atividade clicando abaixo e abrir no seu CADe SIMU 3.0.



Bom galera espero que tenham gostado da forma que expressei essa forma de ensinar, e tenha foco na sua caminhada de aprendizado que você irá com certeza se sobre sair.

Recomendamos:

Atividade - [Contador de Pulso] - CADe SIMU 3.0

Oi amigos tudo bem? espero que sim porque por aqui esta tudo nas mil maravilhas :) vou começar aqui no Blog Ensinando Elétrica uma mini série de exercícios em comandos elétricos e algumas atividades em linguagem ladder para que você possa aprender e iniciar seus estudos utilizando o SIMULADOR DE CIRCUITOS ELÉTRICOS - CADe SIMU 3.0 se você ainda não tem esta perdendo tempo e deixando de aprender muita coisa. Você sabia que temos um treinamento exclusivo para os iniciates em comandos elétricos? você pode fazer a inscrição de graça e aprender a elaborar diagramas de comandos elétricos no CADe SIMU. Clique aqui e faça sua inscrição!



O que se propôe essa atividade?

Você tem um motor elétrico trifásico e somente pode ser ligado através de uma botoeira de pulso com seus contatos NA, e para que o motor seja acionado você precisa dar "três" pulso.

Ad:


Para desligar o motor você precisa ter outra botoeira de pulso NA para desligar o motor.

Na atividade você precisa criar uma CLP com 2 entradas e 2 saídas e inserir a sequencîa ladder e o "contador de pulso" para que esse sistema funcione no simulador.

Contador de pulso é uma das inumeras funções que temos em um CLP ele serve para contar "pulsos" ou seja sinais de entrada é muito comum essa função ser utilizada em sistemas mais complexos.

Imagine a esteira passando garrafas e para cada 100 garradas que se passa por um sensor conta-se 100 pulsos e após o sistema faça qualquer outra ação qualquer.

Ad:


Bom se você já baixou o CADe SIMU 3.0 abaixo você pode observar como deve ficar seu pequeno projeto desse exercício:

(clique para aumentar em uma definição TOP)

Temos a botoeira B1 responsavel por mandar os sinais na entrada I0.1 essa será acionadora da saída Q0.2 após o contador contar os 3 sinais de entrada.

A botoeira B2 é reponsável pelo "reset" no contador de pulso isso simultaneamente desliga a saída Q0.2 que da condição de acionar a contatora C1.

Ad:


Lembre-se essa atividade pode mudar de simulador para simulador ou até mesmo na prática a forma de se fazer a ladder pode ser diferente do CADe SIMU pois trata-se de apenas um simulador de aprendizagem.

Veja o vídeo da simulação abaixo:


Você também pode baixar o arquivo .cad dessa atividade e simular no seu programa caso não tenha conseguido criar essa atividade.

Ad:



Espero que tenham gostado dessa atividade e amanhã darei continuidade nos outros exercícios para que você possa aprender utilizando o simulador CADe SIMU 3.0

Recomendamos:

Aprender Linguagem LADDER - Acionar dois motor com 1 pulso. [Intercalado]

E AÍ galera to de volta, desculpa aí a ausência coisas para resolver ;) continuando a série "Aprender Linguagem LADDER" nesse artigo teremos um exercício em linguagem ladder bem legal para você criar aí no seu CADe SIMU e aprender mais sobre linguagem ladder.


O que esse comando faz?

Temos 1 botoeira NA (normal aberto) e uma NF (normal fechado), onde NA liga e NF desliga o circuito. Quando você der o primeiro "pulso" pela botoeira NA que é a botoeira (B1) aciona o motor M1 (motor número 1), você desliga esse M1 pela botoeira NF que é a botoeira (B0).

Ad:

Quando você der o próximo pulso ao invés de acionar o motor 1 aciona - se o motor 2 assim intercalando os motores entre sí, mas nunca acionando o mesmo duas vezes consecutiva.

Você vai abrir seu CADe SIMU 3.0 PT e criar um pequeno PLC com 2 entradas e duas saídas conforme exemplo abaixo:



Renomeie os componentes conforme exemplo acima para que sua atividade possa ser simulada perfeitamente, pois se você não nomear corretamente não funcionará a simulação.

Ad:

Após ter criar o CLP inserido as botoeiras e as bobinas dos contatores, monte um circuito de potência conforme exemplo abaixo.


Renomeie os componentes conforme exemplo acima para que sua atividade possa ser simulada perfeitamente, pois se você não nomear corretamente não funcionará a simulação.

Ad:

Na parte de inserir as entradas e saídas da ladder você vai deixar exatamente como abaixo, antes mesmo de renomear, confira se tudo esta de acordo com o exemplo abaixo:


Após ter colocado as entradas e saídas conforme exemplo renomeie as entradas e saídas conforme exemplo abaixo para que sua simulação funcione perfectamente.

renomeie as entradas e saídas da ladder e veja que todas as etapas tem que estar no mesmo projeto é claro, conforme exemplo abaixo.


Faça a inserção das conexões entre as entradas e saídas ladder conforme exemplo abaixo:


Se você fez tudo certinho você terá o resultado abaixo e tudo estará pronto para realizar a simulação.


O que esse comando faz?

Temos 1 botoeira NA (normal aberto) e uma NF (normal fechado), onde NA liga e NF desliga o circuito. Quando você der o primeiro "pulso" pela botoeira NA que é a botoeira (B1) aciona o motor M1 (motor número 1), você desliga esse M1 pela botoeira NF que é a botoeira (B0).

Ad:


Quando você der o próximo pulso ao invés de acionar o motor 1 aciona - se o motor 2 assim intercalando os motores entre sí, mas nunca acionando o mesmo duas vezes consecutiva.

Veja o vídeo da simulação para entender melhor o funcionamento:


Você também pode criar essa atividade utilizando o programa LogixPro Simulador de PLC é um programa muito utilizado pelos estudantes de automação industrial, você pode baixar agora mesmo clicando aqui.

Ad:


Atividade no LogixPro.


Bom o artigo de hoje é esse, espero que tenham gostado e não se esqueça de compartilhar nas redes sociais e enviar o link para seus amigos também aprender sobre linguagem ladder interagindo com os simuladores seu aprendizado aumenta 100%.

Você pode baixar o arquivo .cad dessa atividade caso não tenha conseguido criar essa atividade, faça o download do projeto prontinho clicando abaixo:

Ad:




Recomendamos esses títulos para você aprender e continuar conosco:

Aprender Comandos Elétricos - Reversão de MIT

Oi, continuando a série comandos elétricos para iniciantes. Neste artigo você conhecerá sobre PARTIDA DIRETA COM REVERSÃO PARA MIT.

MIT = Motor de Indução Trifásica.
Reversão = Motor funcionar tanto no sentido horário ou anti-horário.

A chave reversora é utilizada quando se necessita reverter o sentido de rotação do sistema acionada pelo motor. Ela pode ser de reversão instantânea, como a utilizada em intervalo de fluxo, ou reversão com parada, em que há necessidade de parada do motor antes da reversão.


Calma, se você quer aprender comandos elétricos antes baixe o CADe SIMU para criar diagramas de circuitos de comandos elétricos. ** Programa muito fácil de utilizar! Você aprende comandos elétricos em menos de 1 mês!

Ad:


A revesão no sentido de rotação é uma necessidade de alguns sistemas, mas deve ser aplicada com cuidado, pois a corrente de reversão de um motor é alta e pode comprometer o sistema elétrico. Sistemas de partida especiais (inversores, soft-starters) podem reduzir a corrente de partida também em sistemas com possibilidade de reversão.

Antes de continuar, confira os diagramas abaixo;


Arquivo para impressão:


Arquivo .cad para download

Senha:amoensinandoeletrica
Funcionamento do sistema

Liga o motor no sentido A

Ao energizar o painel, a lâmpada -H1 deve sinalizar que ele está pronto para partir o motor e todos os contatos estão na posição inicial representada no diagrama. Pressionando S1, energiza-se -KM1 que comando seus contatos de força e de controle com as respectivas funções;

Ad:


  • KM1(21;22) - contato de intertravamento que impede que -KM2 seja ligado enquanto -KM1 estiver acionado;
  • KM1(31;32) - que desliga a lâmpada PPP (pronto para partir);
  • KM1(13;14) - contato de selo que mantém -KM1 energizado após soltarmos o botão S1;
  • KM1(43;44) - liga a lâmpada -H2 sinalizando motor ligado;
  • KM1(1,3,5,2,4,6) - contatos de força que acionam o motor no sentido A.
Neste momento o motor está em pleno funcionamento e -KM1 é mantido energizado pelo contato de selo.

Liga o motor no sentido B

Ao energizar o painel, a lâmpada -H1 deve sinalizar que ele está pronto para partir o motor e todos os contatos estão na posição inicial representada no diagrama. Pressionando S2, energiza-se -KM2 que comando seus contatos de força e de controle com as respectivas funções;

Ad:





  • KM2(21;22) - contato de intertravamento que impede que -KM1 seja ligado enquanto -KM2 estiver acionado;
  • KM2(31;32) - que desliga a lâmpada PPP (pronto para partir);
  • KM2(13;14) - contato de selo que mantém -KM2 energizado após soltarmos o botão S2;
  • KM2(43;44) - liga a lâmpada -H2 sinalizando motor ligado;
  • KM2(1,3,5,2,4,6) - contatos de força que acionam o motor no sentido B.
Neste momento o motor está em pleno funcionamento e -KM1 é mantido energizado pelo contato de selo.

Parada Normal ou Parada para Reversão

Para desligar o motor para uma reversão ou parar seu funcionamento, deve-se desenergizar a bobina -KM1 (a1;a2) ou -KM2 (a1;a2). Isso é feito pressionando S0 que corta a fase aplicada a A1, desligando KM1 ou KM2.

Ao desligar KM1 ou KM2, todos os seus contatos voltam à posição inicial, o motor é desenergizado e para. A lâmpada H2 é desligada e H1 volta a ser ligada. Pode-se executar a reversão com o motor desenergizado, mas ainda girando. É preciso apenas ser consciente de que o valor de pico de corrente é maior do que a partida de um motor parado.

Parada por Sobrecarga

Se o motor sofrer alguma sobrecarga durante seu funcionamento, se o relé térmico foi corretamente ajustado, ele detecta a corrente acima do nominal ajustado e desarma. abrindo F2 (95;96), desligando KM1 ou KM2 e parando o motor. Também fecha o contato F2 (97;98) que pode acionar uma lâmpada indicando falha no sistema.

Problemas em Circuitos de Força e Controle

Curtos-Circuitos no circuito de força do motor ou sobrecargas na partida podem queimar um dos três fusíveis do circuito de força. Isso pode fazer com que o motor trabalhe durante um tempo com duas fases apenas, o que eleva a corrente e desarma o relé (se corretamente especificado e ajustado). Antes de rearmar o relé para normalizar a situação, o profissional deve verificar todos os elementos do circuito de força, evitando assim uma nova partida em duas fases e novo desarme.

Ad:


Defeitos em bobinas de contatores e relés podem provocar a queima ou desarme da proteção do circuito de comando. Nestes casos, após a energização do painel a lâmpada -H1 não acende, indicando que o sistema tem um problema e não esta pronto para partir.

Gostou desse artigo? Baixe o CADe SIMU e elabora essa atividade para sua interação com a essa atividade.

Veja o artigo anterior: Aprender Comandos Elétricos - Partida Simples de Motor Trifásico

Coisas interessantes para você:


Aprender Comandos Elétricos - Estrela - Triângulo

Olá pessoal tudo bem? espero que esteja na paz e no artigo de hoje vamos ensinar a vocês o que é o comando de partida estrela - triângulo e como deve ser realizado os cálculos para dimensionamento dos componentes da forma correta.



Tenha uma boa leitura e espero fielmente que você consiga compreender como funciona esse sistema de partida tão comentado entre os eletricistas.

Primeiramente vamos fazer uma breve introdução sobre o que é Estrela - Triângulo?

Você sabia que a corrente de partida de um motor pode afetar negativamente o sistema elétrico, por isso a partida direta é bem limitada a uma certa potência nas indústrias, o que depende da tensão de alimentação, da estratégia utilizada para conversão e qualidade da energia e do contrato com a concessionária.

Publicidade:


Geralmente motores abaixo de 15CV podem partir diretamente, mas isso varia conforme a necessidade do sistema. Motores com potência superior ao estabelecido não devem partir diretamente; utiliza-se um sistema que reduza a corrente no momento da partida.

São diversos os sistemas que visam a redução do pico de corrente na partida. Alguns mais tradicionais, como os baseados em ligações no circuito de força, outros mais modernos como as chaves eletrônica (SoftStarter).

Ligação Estrela, Ligação Triângulo mas como assim?

Para possibilitar a utilização da chave estrela - triângulo, é necessário que o motor possua 6 pontas e que a tensão da ligação em triângulo coincida com a tensão da rede. O objetivo da chave ao partir o motor no primeiro momento é fechar o motor em estrela e após a partida, com o motor em velocidade próxima a nominal, muda a ligação para triângulo.

Mas como assim muda a ligação?

Observem os dois tipo de fechamento que um motor trifásico de 6 pontas possuem:


Agora suponhamos que um motor 220V/380V, respectivamente triângulo/estrela conforme desenho acima, se a tensão do motor na ligação triângulo coincide com a rede, quando o motor é ligado em estrela no momento da partida, o motor está preparado para receber uma tensão √3
maior que a tensão para ligação em triângulo, mas ele recebe apenas 57% dessa tensão (220V equivale a 57% de 380V). Uma redução para 57% da tensão provocada, sob condições adequadas, uma redução da corrente e do conjugado da partida a 0,579, isto é aproximadamente 1/3. Isso pode ser provado matematicamente pela analise da ligação estrela nas condições apresentadas abaixo:


" Se a impedância Z é igual a tensão sobre a corrente, então na ligação estrela temos tensão sobre a corrente vezes √3 a assim como podemos fazer tensão sobre √3 dividida pela corrente em estrela. Igualando os dois termos e isolando Iny, temos..."

A redução da corrente de partida é uma vantagem da chave, mas a redução do conjugado não. O motor, quando em estrela, está com conjugado muito reduzido e essa condição só se normaliza depois da passagem para triângulo. O conjugado reduzido pode ser um problema na partida e após a partida também, portanto, quando possível, deve-se montar circuitos de proteção que evitam que o motor continue trabalhando em estrela se, por uma falha no circuito de comando, a comutação para triângulo não ocorrer.

Curva de Conjugado como assim?

Você sabia que o que pode impossibilitar a utilização da chave estrela triângulo é a posição do conjugado resistente em relação ao conjugado de partida do motor. O conjugado de partida do motor deve ser suficientemente superior ao conjugado resistente na ligação estrela no momento da partida.


Ao selecionar o motor, o projetista considera as curvas de conjugado da carga e do motor de maneira que o motor consiga acelerar e manter a rotação nominal para carga nominal. O conjugado do motor pode não ser adequado nesse tipo de partida para determinadas aplicações. Por essa razão a chave estrela - triângulo não é indicada para máquinas pesadas, que partem com carga considerável.

Dimensionamento dos Componentes

Esse é um detalhe que poucos eletricistas sabem realizar corretamente ou tem milhares de dúvidas, os componentes da chave estrela - triângulo devem ser dimensionados de um a um. Na chave estrela - triângulo podemos utilizar tabelas e curvas, mas é preciso também verificar as correntes nos ramos do circuitos, pois temos mais de um caminho para a corrente.

Publicidade:




Os componentes a serem dimensionados e uma chave estrela triângulo são os contatores tripolares, o relé térmico, os fusíveis e cabos. Além desses componentes dimensionados, deve-se escolher corretamente os terminais de compreensão e os bornes. 

Vamos trabalhar nesse artigo com um exemplo de especificação dos componentes de uma chave estrela - triângulo para um motor de 20CV, 220V tensão nominal da rede, quatro polos, In= 52,6A, Ip/In = 6,3, seis terminais, com fator de serviço 1,15 e tempo de partida de 7 segundos.

➤ O fator de serviço é aplicado apenas em situações muito especiais; vamos fazer apenas como exemplo didático.

Primeiramente aplicamos a correção a corrente do motor devido ao fator de serviço então temos:

In nova = In x FS = 52,6 x 1,15 = 60,5A

Em regime permanente o contator teria que suportar essa corrente. Na chave estrela - triângulo essa corrente será distribuída entre dois contatores.

Observando o desenho abaixo podemos notar que essa corrente é distribuída entre os ramos do triângulo quando a chave está em triângulo, de forma que:

Quando a chave está em estrela, a corrente que percorre o sistema é aproximadamente 1/3 da corrente calculada, 20,1A. A corrente no contator 1K3 pode ser calculada por 1K3 = In/3.


Com as correntes calculadas, basta selecionar um modelo de contator que suporte essa corrente em regime permanente, categoria AC3. Então como exemplo os contatores selecionados foram para 1K1 e 1K2 - CWM40 e 1K3 foi CWM25. Se o fator de serviço fosse unitário, teríamos contatores um pouco menores, pois a corrente nominal seria 52,6A, o que resultaria em 1K1 e 1K2 iguais a 30,37A e 1K3 igual a 17,5A, resultando em dois contatores CWM32 e um contator CWM18.

Como o relé térmico esta instalado em um ramo, ele não pode ser ajustado com base na corrente nominal e sim com base na corrente no ramo, que no inicio do exemplo calculamos 35A. Se isso não for observado, o relé perde sua eficiência no circuito.

Vamos então escolher um relé térmico que permita o ajuste da corrente 35A (Itérmico = In/√3). Consultando uma tabela de relés o relé de 32a a 50/100A RW67.1D seria o escolhido (/100 é p fusível máximo em conjunto).

Para dimensionamento dos fusíveis, calculamos a corrente de partida da chave estrela triângulo e aplicamos essa corrente e o tempo de partida na curva de fusível D onde:

Como sabemos, o fusível deve se respeitar as regras IF 1,2xIn e IF  ≤ ImáxA primeira condição não é satisfeita se escolhermos fusíveis de 63A, o último tipo D. Temos duas opções: utilizar o circuito de força com dois grupos de três fusíveis ou escolher fusíveis NH80A.

Publicidade:




Tanto os fusíveis de 63A quando os de 80A são menores que os fusíveis máximo recomendado para o relé de sobrecarga e para os contatores K1 e K2.

Podemos elaborar uma pré lista de componentes:

➤ Dois contatores tripolares 40A 2NA +2 NF
➤ Um contator tripolar 25A 2 NA + 2 NF
➤ Um relé térmico de sobrecarga 32A a 50A
➤Três fusíveis NH00 80A
➤Três bases NH00

Nota: Como K3 não trabalha em regime permanente, não há necessidade de verificar se IF IF  ≤ Imáx.

Resta apenas escolher o cabo adequado para o circuito de força, conforme demostrado acima. Nessa chave como temos correntes diferentes, podemos ter cabos diferentes nos ramos do circuitos. Rapidamente, sem aplicar fatores de correção, adotando o método B1, teremos para os trechos com 35A, cabo de 6mm, e para o trecho de alimentação cabos de 16mm. Os cabos que saem do painel e seguem até o motor devem ser dimensionados por capacidade de corrente pelo critério de queda de tensão, levando em consideração a distância. Dependendo dessa distância, podemos ter sete condutores de no mínimo 6mm saindo do painel (6 para o motor mais PE).

Com a escolha dos cabos podemos especificar os tipos de terminais, bornes e anilhas necessários para uma possível montagem. As quantidades necessárias dependem da quantidade de conexões de cabos a elementos no circuitos. As quantidades só podem ser determinadas com auxílio da documentação final do projeto.

Guias de Seleção de Chaves

Um recurso muito útil disponibilizado pelos fabricantes de chaves, contatores e relés são tabelas de seleção. Elas são fornecidas para facilitar a seleção de uma chave de partida pronta a disposição para compra, mas pode-se utilizá-las como referencia na especificação dos componentes. Para o exemplo anterior, no catalogo de chave de partida na tabela logo abaixo com fator de serviço unitário temos:


➤ K1 = K2 = contator de 32A
➤ K3 = contator de 18A
➤ Relé de 22 a 32A
➤ Fusível máximo de 63A

Os dados extraídos da guia coincidem com os dados calculados anteriormente, considerando fator de serviço unitário. Conforme mencionado anteriormente, os contatores são menores com fator de serviço unitário e a guia de seleção de chaves apresentada é destinada apenas a esta situação, portanto é necessário saber especificar o contator sem auxilio de guias, pois podemos ter fatores de cargas diferentes para uma mesma potência de motor.

O Comando Estrela - Triângulo

Neste artigo o estudante deve se concentrar na eficiência da chave. Para atingir a eficiência, o pico de corrente do motor com relação ao pico com partida direta deve ser reduzido na passagem de estrela para triângulo. Como normalmente em testes o motor trabalha a vazio, se o pico da partida em estrela é comparado com o valor teórico, nota-se uma redução significativa.

Clique para aumentar
➤ Em caso de problemas com contatores usar 1K1 para selar 1K1 e outro 1K1 para alimentar 1K2.

Descrição do Funcionamento

Realizando o estudo do circuito de força, nota-se que para partir o motor em estrela é necessário que os contatores 1K1 e 1K3 estejam acionados. Pulsando S1, 1K3 é energizado, energiza 1K1 e o relé de tempo dT1, e o temporizador dT1 inicia a contagem do tempo. Os contatores 1K1 e 1K2 acionados e suas funções são:

➤ 1K1 (21;22) - desliga sinaleiro 1H1 que sinaliza " pronto para partir ";
➤ 1K3 (21;22) - impede a energização de 1K2 (A1;A2);
➤ 1K3 (13;14) - selo que mantém 1K3 energizado;
➤ 1K3 (43;44) - energiza 1K1 (A1;A2);
➤ 1K3 (53;54) - liga sinaleiro 1H2, sinalizando motor em estrela;
➤ 1K1 (13;14) - selo de K1 que manterá depois da saída de K3.

Os contatos de força de 1K3 fecham o motor em estrela e os contatos de força de 1K1 alimentam o motor com tensão trifásica.

Passagem Estrela para Triângulo

Terminada a contagem de tempo, 1dT1 tira K3 do circuito e 1K2 entra, ligando o motor em triângulo. Os contatos que trabalham esta etapa são:

➤ dT1 (15;16) - desliga o contator 1K3;
➤ 1K3 (13;14) - abre voltando a posição inicial;
➤ 1K3 (43;44) - abre voltando a posição inicial;
➤ 1K3 (53;54) - volta a abrir e desliga sinaleiro 1H2;
➤ 1K3 (21;22) - volta a fechar energizando 1K2 (A1;A2) através do selo de 1K1;
➤ 1K2 (13;14) - liga 1H3 sinalizando motor em triângulo.

Neste momento o motor se encontra em triângulo e pode trabalhar com carga nominal.

Parada do Motor

A parada do motor é efetuada pressionando S0(1;2). Esse contato desenergiza qualquer contator que esteja energizado no momento. Seguindo o funcionamento, 1K1 e 1K2 são desenergizados e todos os seus contatos voltam a posição inicial. O sistema está, neste momento, conforme é apresentando pelo diagrama de força e controle, pronto para uma nova partida.

Publicidade:




Parada por Defeito

O motor pode parar por um problema de sobrecarga, já que o relé térmico desliga o circuito de comando através de seus contatos (95;95) ou se um dos fusíveis de comando queimar, desligando o circuito de comando, neste caso o sinaleiro 1H1 estará apagado.

A queima de fusíveis de força impede o funcionamento adequando do motor e pode representar um problema grave no motor ou no equipamento por ele acionado. Se um dos fusíveis e força estiver rompido, o motor pode trabalhar durante um período com apenas duas fases, haverá um aumento de corrente e o relé provavelmente desarmará, desligando o circuito de comando. Se dois dos fusíveis de força estiverem queimados, apenas do circuito de controle funcionar, o motor não partirá.

Melhoria no Circuito de Comando

O Circuito apresentado pode ser melhorado com a exclusão de um contator K3, evitando a necessidade de um relé auxiliar para K3. Estude o circuito de comando abaixo que traz a alteração.


Importante ➤ Atualmente, diversos fabricantes disponibilizam contatores no mercado, mas, infelizmente, nem todos têm o comportamento esperado em relação a abrir o contato NF antes de fechar o contato NA depois. Nesses casos, redução de contatos como a sugerida resultam em problemas de curto circuitos. É altamente recomendável avaliação profissional nessas situações, com a realização de testes e ensaios e o conhecimento de matérias elétricos. 

Publicidade:




Abaixo temos um exemplo de um quadro de comando em estrela - triângulo que foi executado em um dos trabalhos que realizamos:



Fico por aqui meus amigos e espero que esse artigo definitivamente tenha lhe ajudado a entender o que é o comando estrela - triângulo.

Recomendamos:


Aprender Comandos Elétricos - Partida Direta Simples

Fala amigos tudo bem? no artigo de hoje vamos mostrar como você mesmo pode aprender comandos elétricos com sua dedicação e foco. * Tempo de leitura 5 minutos.

Todo eletricista ou quem deseja aprender sobre comandos elétricos deve se dedicar pelo menos 3 vezes na semana a praticar e treinar utilizando o software CADe SIMU 3.0 Português, é um programa 100% gratuito e de uma facilidade para aprender incrível.


Se você ainda NÃO sabe comandos elétricos baixe já o CADe SIMU, assista as vídeo aulas sobre a utilização do programa clicando aqui. Se você precisar de ajuda em comandos elétricos você pode baixar o Aplicativo do Blog Ensinando Elétrica e solicitar participação nos grupos do CADe SIMU no WhatsApp será um prazer em ajuda-lo.

Veja aqui como fazer um CURSO 100% ONLINE DE COMANDOS ELÉTRICOS

Partida Direta com Comando Simples

A partida direta com comandos elétricos possibilita ao operador ligar e desligar o motor a distância , proporcionando maior segurança. Além disso, em uma eventual falta de energia, o comando será desligado e só haverá uma nova partida se o operador desejar. Proteções podem ser inseridas no circuito de comando, desligando-o, como, por exemplo, a proteção térmica do motor, relés falta de fase ou qualquer outro sistema que monitore uma variável física e tenha um contato disponível para ser instalado no circuito de comando. 

Ads:




Diagrama de Comando Partida Direta Simples

Clique para aumentar a qualidade da imagem
O funcionamento é simples ao energizar o painel, a lâmpada -H1 deve sinalizar que ele está pronto para partir o motor. Os contatos no diagrama estão na posição inicial, pressionando B1 energiza-se -KM1 (A1:A2) que comando seus contatos de força e auxiliares com as respectivas funções:

Ads:




KM1 (11;12) - que desliga a lâmpada H1.
KM1 (13;14) - contato de selo que manterá KM1 energizado mesmo não pressionando B1.
KM1 (23:24) - liga lâmpada H2, sinalizando motor ligado.
KM1 (1,3,5,2,4,6) - contatos de força que acionam o motor.

Neste momento o motor está em pleno funcionamento mantido pelos contatos de selo de KM1.

Parada Normal

Para desligar o motor deve desenergizar  a bobina de KM1 (A1:A2), pressionando B0 que conta a fase aplicada a A1, desligado assim KM1.

Ao desligar KM1, todo os seus contatos voltam a posição inicial, o motor é desenergizado e para. A sinalização H2 é desligada e aciona-se H1 novamente.

Parada por Sobrecarga

Se o motor sofrer alguma sobrecarga durante seu funcionamento e se o relé térmico foi corretamente ajustado, ele detecta a corrente acima da nominal ajustada e desarma, abrindo os contatos 95 e 96 desligando todo circuito de comando.

Também ao mesmo tempo fecha se os contatos 97 e 98 do relé térmico acionando a sinalização H3 (sinalização sobrecarga).

Problemas em Circuitos de Força e Controle

Curtos-Circuitos no circuito de força do motor ou sobrecargas na partida podem queimar um dos fusíveis do circuito de força. Isso pode fazer com que o motor trabalhe durante um tempo somente com duas fases, o que eleva a corrente e desarma o relé térmico (se ajustado corretamente). Antes de rearmar o relé para normalizar a situação o ELETRICISTA deve verificar todos os elementos do circuito de força, evitando assim uma nova partida em duas fases e um novo possível desarme.

Ads:




Nesses casos é de extrema importância o profissional inserir o relé falta de fase, defeitos em bobinas de contatores e relés podem provocar a queima ou desarme da proteção do circuito de comando. Nestes casos, após a energização do painel a lâmpada H1 não acende, indicando que o sistema tem um problema e não está pronto para partir.

Projeto Final CADe SIMU Partida Direta Simples


Se você vai montar esse exemplo no CADe SIMU para inserir a "Legenda de Projeto" você deve clicar conforme exemplo abaixo:


Para um melhor compreendimento desse artigo você pode assistir ao vídeo da simulação dessa atividade em comandos elétricos. Lembre-se dedica-se no CADe SIMU e ler os artigos no Blog Ensinando Elétrica você ficará crack em comandos elétricos.


Espero que todos tenham gostado desse artigo e se você realmente acha importante a divulgação de conhecimento, você vai compartilhar esse artigo com seus amigos. :)

Ads:




Abraços e até a á próxima, há quem tiver interesse em saber mais sobre MIM clique aqui!

Será de grande ajuda sua se responder esse questionário sobre sua opinião sobre o Blog Ensinando Elétrica.

Veja também Vídeo Aulas Curso Comandos Elétricos - Carol Borges

Veja também o que nós recomendamos para você:



Veja o que tem pela WEB


Ad