Ensinando Elétrica  | Dicas e Ensinamentos

"O conhecimento muda a vida das pessoas"

CADe SIMU para celular?

Fala galera, através desse artigo quero informar aos amantes da elétrica que me perguntam direto se existe o CADe SIMU para celular (android).

O CADe SIMU é um programa que possibilita a elaboração de circuitos elétricos e efetuar sua simulação do circuito, assim o aprendiz compreender melhor seu funcionamento.


CADe SIMU é um programa que funciona apenas em computadores pois é um software gratuito para eletrotécnicos e estudantes da área da elétrica.

Existe uma versão do CADe SIMU que funciona em celular?

Não, mas existe o aplicativo mPlan Electrical diagrams através desse aplicativo você pode criar diversos circuitos de comandos elétricos e demais atividades.

Ad:




Porém esse aplicativo não simula o circuito, então ao montar uma atividade você deve saber o que esta fazendo.

Veja abaixo diagramas de comandos elétricos elaborado no programa CADe SIMU 3.0

Exemplo 01 - Partida Direta de Motor Trifásico


Exemplo 02 -  Partida Direta de Motor Trifásico e Reversão de Sentido de Rotação


Exemplo 03 - Partida Estrela - Triângulo



Exemplo 04 - Partida de Motores de forma escalonada (temporizada)


Exemplo 05 - Partida de Motor através de uma única botoeira, sendo possível ligar e desligar o motor pela mesma. 


Exemplo 06 - Partida de dois motores sendo um deles partirá após o motor 1 tiver sido desligado e apos o tempo de desconexão o motor 2 parte. 


Esses diagramas são apenas alguns exemplos de elaboração de circuitos elétricos que você pode criar ao utilizar o CADe SIMU no seu computador.

Ao baixar o CADe SIMU esses exemplos vão juntos e mais 100 modelos .cad prontos para você 
simular na sua máquina.

Você pode aprender a utilizar o CADe SIMU efetuando esse treinamento.

Ad:




Abaixo vamos ver alguns exemplos de elaboração de diagramas utilizando o aplicativo mPlan Electrical diagrams o link para baixar o app estará disponível no final deste artigo.

Exemplo 01 - Partida Direta de dois motores elétricos


Exemplo 02 - Partida Direta com relé falta de fase no circuito e "dica" de utilização de algum componente que parta de forma automática. 


Exemplo 03 -Partida de Motor Elétrico e reversão de sentido de rotação 


Exemplo 04 - Diagrama de trabalho de 4 partidas direta 


 Exemplo 05 - Inserção dos componentes do circuito de trabalho e de comando + inserção de borneiras no circuito.


Exemplo 06 - Criação de um exemplo de aplicação de uma CLP da LOGO utilizando o aplicativo mPlan.


Bom pessoal a diferença é que o CADe SIMU você consegue criar bem mais circuitos elétricos e ainda realizar sua simulação. Já o aplicativo mPlan tem uma certa limitação e não é possível realizar a simulação do circuito ainda....

Crie rapidamente diagramas de comandos elétricos utilizando o mPlan, veja um exemplo:


Ad:





Ad:




Então respondendo as milhares de perguntas que recebo no whats sobre a existência do CADe SIMU para celular.

Recomendamos:



O que é necessário se atentar antes de realizar uma instalação elétrica?

O que é necessário se atentar antes de realizar uma instalação elétrica?

A instalação elétrica compreende todo o conjunto de componentes elétricos, incluindo ligações, conexões, fontes geradoras e as cargas elétricas, que são implementadas fisicamente em algum local. 


Por exemplo, os imóveis residenciais possuem diversos sistemas elétricos instalados, geralmente, de baixa tensão, em que a fonte responsável é oriunda da concessionária e as cargas são os eletrodomésticos, eletroeletrônicos e outros equipamentos conectados à tomada.

As instalações elétricas podem ser definidas como:
  • Instalação em tensão reduzida ou extrabaixa;
  • Instalação em baixa tensão (BT);
  • Instalação em alta tensão (AT);
  • Instalação em corrente contínua;
  • Instalação em corrente alternada monofásica;
  • Instalação em corrente alternada trifásica.

Quando falamos em instalação elétrica de tensão reduzida (ou extra-baixa), quer dizer que ela opera em corrente contínua menor ou igual a 75V ou em corrente alternada menor ou igual a 50V. 

Já a de baixa tensão funciona em corrente nominal superior a 75V e menor ou igual a 1500V (corrente contínua), superior a 50V e menor ou igual a 1000V (corrente alternada). Por fim, as instalações de alta tensão excedem os valores definidos anteriormente.

Diante de todas essas especificações, faz-se necessário ter um projeto prévio das instalações elétricas, isto é, com a verificação de qual tipo de implementação é necessária. 

Conforme dito anteriormente, parte das casas possui serviços de baixa complexidade; já nos ambientes industriais, é possível encontrar instalações de média e alta tensão.

Além disso, qualquer projeto elétrico demanda uma variedade de produtos e componentes, para que a eletricidade seja conduzida de maneira eficaz e segura. 

Por essa razão, recomenda-se que as instalações elétricas sejam instaladas somente por pessoas habilitadas, com conhecimento acerca da disposição dos conjuntos elétricos, bem como das normas que regem os trabalhos com eletricidade.

Noções básicas de eletricidade

Não dá para fazer uma instalação elétrica sem conhecer o básico dos conceitos de eletricidade. Entre eles, é fundamental ter atenção a dois equipamentos: os medidores de energia e o quadro de distribuição.

O primeiro, o medidor de energia, é um sistema elétrico especialmente desenvolvimento para abastecimento pelas concessionárias. 

Com ele, a eletricidade chega até a casa por meio dos postes de iluminação e pelo próprio medidor, que tem a função de identificar o consumo de energia.

Já o quadro de distribuição é um equipamento responsável por receber a energia e, assim, dividi-la para os cômodos do imóvel, eletrodomésticos e eletroeletrônicos. 

Dependendo do tamanho da construção, é necessário ter mais de um quadro, para que o sistema não sobrecarregue.

Outra forma de garantir a eficiência do quadro de distribuição, especialmente, quando há mais de um no imóvel, é optar por uma central de automação residencial. 

Com ela, é possível controlar automaticamente a distribuição elétrica, oferecendo uma alimentação energética mais eficiente e segura.

Dicas para uma instalação elétrica eficiente e segura

É necessário adotar algumas atitudes para fazer uma instalação elétrica mais segura. Dessa forma, serão evitados problemas futuros, independentemente, de qual seja o tipo de construção.

A norma NR 10

A Norma Regulamentadora 10, ou simplesmente NR 10, rege sobre os princípios de segurança em instalações e serviços de eletricidade. 

O principal objetivo é regulamentar todos os procedimentos que envolvem os trabalhos com instalações elétricas, para garantir a segurança, a saúde e a integridade física dos profissionais envolvidos, de forma direta ou indireta.

Portanto, todo e qualquer projeto elétrico deve estar em conformidade com a norma e, além disso, os trabalhadores devem passar por um curso NR 10 básico, para conhecer as principais disposições da regulamentação.

O curso também é uma exigência da NR 10, que prevê a duração de um treinamento de 40 horas, com conteúdo programático sobre as principais características do trabalho com eletricidade, os riscos, medidas de prevenção e controle, técnicas e procedimentos.

Fora a NR 10, os projetos elétricos também devem seguir as normas de instalações da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), incluindo a NBR 5410, sobre instalações elétricas de baixa tensão, e a NBR 5444, sobre símbolos e gráficos para instalações elétricas prediais. 

O descumprimento pode aumentar os riscos de acidentes e comprometer toda a qualidade da instalação elétrica.

Qualidade dos materiais

Parece algo óbvio, mas muitas pessoas preferem escolher produtos e componentes econômicos e baratos na hora de fazer uma instalação elétrica. Contudo, o mais importante é verificar a qualidade desses itens, não somente o preço.

Uma dica é procurar por fabricantes reconhecidos pelo mercado, como as firmas de isolamento térmico para cabos de eletricidade, que oferecem produtos bons e com custos acessíveis. 

Um material de baixa qualidade pode comprometer todo o projeto elétrico e, mais do que isso, ser passível de curtos e outros acidentes envolvendo eletricidade.

A planta descritiva do projeto

Além da realização do projeto elétrico, é importante ter em mãos uma planta descritiva do planejamento e do imóvel. 

Nela tem que constar todas as especificações da instalação elétrica, incluindo os pontos de luz, tomadas, interruptores, equipamentos e demais componentes utilizados.

Vale ressaltar que, em cada cômodo, mesmo em acomodações ou similares, deve haver, pelo menos, um ponto de luz fixo no teto, com potência mínima de 100VA. 

O comando é feito por meio de interruptores de parede, que ligam e desligam o fornecimento de energia para aquele determinado ponto.

Em projetos elétricos para indústrias e construção civil, a planta descritiva deve ser ainda mais detalhada, principalmente, quando houver a presença de máquinas especiais, como o balancim elétrico. 

O equipamento funciona como um comando paralelo de subida e descida, com o uso de cabos de aço. Devido à sua potência, o projeto elétrico deve prever o uso dos balancins e outras máquinas.

Acessórios para executar a instalação elétrica

Fazer uma instalação elétrica não é um trabalho simples e fácil. Por vezes, ele demanda o uso de equipamentos especiais para a implementação das redes e colocação de quadros de distribuição - especialmente, quando o imóvel é de grande porte.

Sendo assim, é preciso verificar a necessidade ou não de acessórios que ajudam na instalação elétrica. 

Um dos mais comuns é o andaime, uma estrutura que facilita o deslocamento dos profissionais em uma área, mesmo em grandes alturas. 

Por isso, recomenda-se pontuar no projeto elétrico se é necessário fazer a locação de andaimes SP e outras regiões, para melhor desempenho do trabalho de instalação.

A instalação de outros equipamentos

Para evitar transtornos e outros problemas, é recomendável perguntar aos proprietários do imóvel ou moradores onde os demais equipamentos serão instalados, incluindo pias, fogões, etc. 

Além de ser possível fazer um planejamento personalizado, a verificação de outros sistemas também permite analisar se não há necessidade de reparos, como uma manutenção tubulação de gás, por exemplo.

Principalmente, no concerne ao sistema de gás, é primordial a atenção aos reparos, uma vez que os vazamentos e a eletricidade em conjunto podem causar danos, como acidentes, explosões e incêndios.

Importante salientar algumas especificações quanto às instalações elétricas para residências.

A potência das tomadas das cozinhas, copas e áreas de serviço, bem como locais semelhantes, deve ser de, no mínimo, 600VA (até três tomadas), e 100VA para tomadas excedentes.

A potência das tomadas nos demais cômodos de uma residência deve ser, pelo menos, 100VA por tomada.

Além disso, alguns aparelhos possuem potências específicas, por exemplo:

Torneira elétrica - 3000W;
Chuveiro elétrico - 4000W;
Micro-ondas - 1500W;
Forno elétrico - 1500W.

Projetos especiais para comércios

Além das residências, outros imóveis como comércio, boates e bares também precisam de atenção no projeto elétrico. 

Ainda mais, porque esses locais devem ser equipados com acessórios diferenciados, como o chuveiro sprinkler, para os projetos de prevenção e combate contra incêndios (obrigatório).

Caso o estabelecimento tenha que cumprir as obrigatoriedades quanto aos projetos de prevenção e combate contra incêndios, é importante avaliar se todos os componentes estão de acordo com as especificações para o laudo AVCB, do Corpo de Bombeiros. 

O não cumprimento dessas regras pode acarretar em multas e, até mesmo, fechamento do local.

Além da prevenção contra incêndios e os cuidados com instalações elétricas, os imóveis abertos ao público devem oferecer formas de acessibilidade. 

Por exemplo, recomenda-se o uso de rampas e corrimão em aço inox nas escadas, para facilitar a movimentação de pessoas com deficiência física ou dificuldade de mobilidade.

Atenção as novas tecnologias

O avanço tecnológico e o aprimoramento técnico permitiram a inovações de muitos projetos elétricos. 

Por esse motivo, os profissionais que atuam no ramo devem estar sempre atentos às mudanças no setor, com a adaptação de componentes, uso de novos recursos e automação de redes elétricas.

Ao perceber as tendências de mercado e as inovações tecnológicas, os profissionais são capazes de oferecer um serviço mais completo, eficaz e seguro, pois a tecnologia tem como objetivo a praticidade. 

Sendo assim, a constante atualização no ramo de engenharia elétrica é importante não só para os profissionais, mas para todos que desfrutam de uma instalação elétrica de excelência.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Painel e o "diagrama".

No artigo de hoje, você vai observar em detalhes como funciona um painel de comandos elétricos. Teremos como exemplo um painel com duas chaves de partida direta de motores elétricos.

Para você iniciar seu aprendizado em comandos elétricos você deve baixar o CADe SIMU 3.0 para desenvolver seu aprendizado em elaboração dos circuitos elétricos.


Nesse painel é possível o acionamento dos motores elétricos através de botoeiras, e também de forma "automática".

Ads:


Primeiro você conhecerá os componentes que foi utilizado na montagem desse painel, observe abaixo os componentes numerados e logo mais o que são cada um.


Temos a numeração de 01 até 12 que são os principais itens (componentes) que temos nesse exemplo de painel de comandos elétricos.

E são eles:

  1. Disjuntor termomagnético trifásico
  2. Disjuntor motor
  3. Disjuntor motor
  4. Disjuntor termomagnético unipolar
  5. Contator trifásico com blocos auxiliares
  6. Contator trifásico com blocos auxiliares
  7. Borneira de comando p/ alimentação geral do painel (trifásico + neutro + aterramento)
  8. Borneira de comando p/ saída da alimentação do motor elétrico trifásico + aterramento p/ carcaça)
  9. Borneira de comando p/ saída da alimentação do motor elétrico trifásico + aterramento p/ carcaça)
  10. Borneiras para inserção da função "automática" esse pode ser por exemplo, boias, sensores etc.
  11. Barramento de neutro
  12. Barramento de terra
Já temos os componentes numerados e assim você pode saber do que se trata cada item no diagrama de comando abaixo que é o diagrama para este painel, também temos a numeração para você ver onde cada item encontra-se no diagrama.

Ads:

(clique para aumentar a dimensão da imagem)

Para você aprender a elaborar um diagrama de comandos elétricos como esse do exemplo acima é expressamente recomendado que você baixe o CADe SIMU para você iniciar seus estudos em elaboração de diagramas de comandos elétricos.


O layout da tampa (Porta) desse exemplo esta representado no "desenho" abaixo:

O programa que utilizei para ilustrar esse exemplo acima foi o PowerPoint se você quiser fazer os seus layout.

Como comentado acima, esse é um painel de comando para acionamento de 2 motores elétricos através de botoeiras liga/desliga e chave seletora de manual/automático.

Ads:

Na seleção manual o operador pode acionar o motor 01 através da botoeira "verde" e desliga pela botoeira "vermelha". Há também no circuito de comando a botoeira de "emergência" do tipo "soco".



Na seleção automática o motor será acionado através de algum componente eletrônico ou mecânico, por exemplo boias de nível, fim de cursos ou sensores elétricos.

O comando para o motor 02 é o mesmo do exemplo descrito acima.

Simulação da atividade montada no CADe SIMU 3.0:


Você pode baixar o PDF desse projeto do painel de comando clicando abaixo:


Também baixar o arquivo .cad para você carregar e simular no seu CADe SIMU 3.0 esse diagrama de comandos elétricos:



Se você deseja aprender tudo sobre comandos elétricos você pode fazer nosso curso de comandos elétricos passo a passo.

Ads:


Se você gostou desse artigo não deixe de mostrar para seus amigos e compartilhar nas redes sociais.

Curso CADe SIMU 3.0 elaboração de diagramas elétricos

Recomendamos:

Comandos Elétricos - Iniciantes

Olá amigos, esse artigo é especialmente para você que tem interesse em aprender comandos elétricos de uma forma simples e fácil. Recomendo que antes de mais nada, que vc baixe o simulador de circuitos CADe SIMU para a realização dessa atividade no seu PC.



Antes de iniciar a montagem de um painel de comandos elétricos, você deve conhecer sobre os componentes que irá utilizar. No exemplo dessa atividade teremos o diagrama "partida direta".



Conhecendo os itens que utilizaremos nesse exemplo:


É importante que você conheça os componentes elétricos que você vai utilizar para montar o seu painel de comandos elétricos.

Ads:




Para que serve cada item desse:

Disjuntores - Proteção contra sobre-cargas e curto circuitos da rede.
Contator Elétrico - Acionamento da carga trifásica (não protege contra nada, é apenas um liga/desliga circuitos trifásicos)
Botoeira NA - Botão de pulso com o contato Normal Aberto, ao apertar fecha-se o contato.
Botoeira NF- Botão de pulso com o contato Normal Fechado, ao apertar abre-se o contato.
Relé Térmico -Proteção para motores elétricos contra sobre-cargas.
Sinaleira visual verde - Uma iluminação visual para indicar no painel que o motor esta ligado ou circuito energizado.
Motor Elétrico Trifásico - Um motor de indução trifásica, que funciona no sistema trifásico (RST - rede de sistema trifásico).

Ads:




Agora você pode observar no desenho abaixo os componentes posicionados, e abaixo do mesmo o diagrama de comando assim você saberá qual item é representado no diagrama de comandos elétricos.


Lembre-se para você aprender comandos elétricos, você deve baixar o simulador de circuitos CADe SIMU para elaborar seus diagramas elétricos e realizar a simulação.



Você vai passar a fiação no circuito de trabalho(ou de potência) como alguns preferem dizer.


Veja como fica no desenho com os componentes, assim fica melhor para você similar e ver como é fácil desenrolar um circuito de diagrama elétrico.


Então, feito a fiação do circuito de potência, agora você partirá para o circuito de comando, observe o diagrama de comando abaixo:


Agora esse mesmo circuito nos componentes físicos:


As linhas azul, vermelha e preta nada mais que que os fios elétricos indo e saindo dos componentes para seus respectivos lugares, na prática esses fios ficam em canaletas para que o mesmo fique uma estética bonita.

Ads:




Para você aprender a elaborar diagramas elétricos você deve baixar o simulador CADe SIMU 3.0 no seu PC para simular os circuitos elétricos.


As botoeiras e sinalização, estes estarão fixados na porta do painel conforme ilustração acima, você deve ter um conhecimento básico em manuseio de ferramentas como esquadro,furadeira e serra copo.

Vídeo da simulação da atividade:


Você pode baixar o PDF dessa atividade clicando aqui.



Se você quiser aprender mais sobre comandos elétricos, recomendo que veja a categoria "comandos elétricos".

Ads:




Se você tiver perguntas,dúvidas ou sugestões, deixe sua pergunta no fórum ou acesse os grupos de elétrica.




Recomendamos:



Como fazer um contrato de prestação de serviço?

Fala galera, neste artigo você aprenderá como fazer um contrato para seus clientes para prestação de serviços técnicos.

Esse documento é de extrema importância e muitos eletricistas não sabem por onde começar, e muitas das vezes não fornecem seu "contrato de prestação de serviço" para seus clientes.



Primeiro o que é um contrato: Um contrato é um vínculo jurídico entre dois ou mais sujeitos de direito correspondido pela vontade, da responsabilidade do ato firmado, resguardado pela segurança jurídica em seu equilíbrio social, ou seja, é um acordo de duas ou mais vontades, na conformidade da ordem.

Ver artigo completo no Wikipédia

Ad:


Segue abaixo um modelo, abaixo do texto você pode baixar o documento e realizar as alterações.

CONTRATO DE MANUTENÇÃO E PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS TÉCNICOS


Pelo presente Instrumento Particular de Contrato de Manutenção e Prestação de Serviços Técnicos que entre si fazem, de um lado: ….SUA RAZÃO SOCIAL AQUI…., pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ/MF sob o nº  ….SEU CNPJ AQUI…., com sede em ….ENDEREÇO COMPLETO DA EMPRESA AQUI…., neste ato representada pelo sócio-gerente, Sr. ….SEU NOME AQUI…., brasileiro, ….SEU ESTADO CIVIL AQUI…., ….SUA PROFISSÃO AQUI…., portador da C.I./RG nº ….SEU RG AQUI…., inscrito no CPF/MF sob o nº ….SEU CPF AQUI…., residente e domiciliado ….SEU ENDEREÇO COMPLETO AQUI…., adiante denominado simplesmente CONTRATADO, e do outro lado, … RAZÃO SOCIAL DO CLIENTE AQUI…., inscrito no CNPJ/MF sob o nº ….CNPJ DO CLIENTE AQUI…., com sede em ….ENDEREÇO COMPLETO DO CLIENTE AQUI…., neste ato representado pelo Síndico, Sr.…. NOME DO CLIENTE AQUI…., designado simplesmente CONTRATANTE, têm por justo e contratado o presente contrato, mediante as cláusulas e condições seguintes:

CLÁUSULA PRIMEIRA - O CONTRATADO obriga-se a executar o serviço de manutenção e assistência técnica nos equipamentos: SISTEMA CFTV, INSTALAÇÕES ELÉTRICAS, INTERFONE e PORTÃO ELETRÔNICO de propriedade do CONTRATANTE.

CLÁUSULA SEGUNDA - Obriga-se o CONTRATADO a fazer 02 vistorias técnicas preventivas mensais nos equipamentos, procedendo as verificações técnicas necessárias, efetuando limpezas, reparos e lubrificações, bem como substituição de peças, desde que decorrentes de desgaste do uso normal. A aquisição das peças necessárias para correções é de responsabilidade do CONTRATANTE.

CLÁUSULA TERCEIRA - Obriga-se ainda o CONTRATADO a atender toda e qualquer solicitação de conserto que venha receber do CONTRATANTE, no prazo máximo de 24 (vinte e quatro) horas, a partir da chamada e, proceder o que for necessário para deixar os equipamentos em perfeitas condições de uso, com prioridade a qualquer outro serviços que porventura tenha. Incluso também plantões aos fins de semana no mesmo prazo em caso de pane em algum equipamento coberto no contrato.

CLÁUSULA QUARTA - Pelos serviços contratados na forma das cláusulas acima, o CONTRATANTE pagará ao CONTRATADO, a título de manutenção dos serviços, a importância de R$ 800,00 mensais, vencíveis todo dia 05 do mês subseqüente ao vencido, pagáveis VIA BOLETO OU TRANSFERÊNCIA BANCÁRIA.
Parágrafo único - O não pagamento da taxa de manutenção na data prevista, ensejará a incidência de multa de 2% (dois por cento) sobre seu valor, acrescido ainda de juros de mora.

CLÁUSULA QUINTA - No preço estipulado na cláusula anterior não se inclui os serviços, despesas e/ou materiais necessários para o reparo nos equipamentos que tenham sofrido danos por terceiro, inclusive os decorrentes de uso inadequado, que serão cobrados separadamente.
Parágrafo primeiro - Nestes casos os serviços somente serão efetuados pelo CONTRATADO após fornecimento de prévio orçamento ao CONTRATANTE, desde que expressamente autorizada a realização dos serviços necessários.
Parágrafo segundo - O pagamento dos serviços, despesas e/ou materiais necessários ao reparo dos equipamentos será feito em conformidade com o valor e prazos previstos no orçamento, independentemente do pagamento da taxa de manutenção que será devida em qualquer hipótese.

CLÁUSULA SEXTA - A vigência do presente contrato é de 06 (seis) meses, começando a vigorar a partir da data da assinatura deste instrumento, admitindo-se prorrogação automática por períodos sucessivos de até 06 (seis) meses cada.
Parágrafo primeiro - Ambas as partes poderão considerar rescindido o contrato, desde que notifiquem a outra parte com antecedência mínima de 60 (sessenta) dias.
Parágrafo segundo - A rescisão do contrato sem justa causa não implicará no pagamento de multa, indenização ou pagamento extra de qualquer natureza, sendo devido apenas ao CONTRATADO as importâncias devidas pelos serviços executados durante a vigência do contrato, ou seja, anteriores à rescisão do contrato.
Parágrafo terceiro - As partes ainda, poderão considerar rescindido o contrato por justa causa quando haja descumprimento de quaisquer das cláusulas do presente instrumento.

CLÁUSULA SÉTIMA - O Contrato será válido após o CONTRATANTE realizar vistoria e confeccionar Laudo Técnico dos equipamentos do CONTRATADO.

CLÁUSULA OITAVA - Correrão por conta e responsabilidade exclusiva do CONTRATANTE todas as obrigações trabalhistas, previdenciárias, fiscais e de acidentes de trabalho, decorrentes da relação empregatícia com seus empregados que forem designados para a execução dos serviços ora contratados.

CLÁUSULA NONA - Fica eleito o foro da comarca de ….SUA CIDADE AQUI…., para dirimir quaisquer controvérsias oriundas do presente contrato, renunciando-se a qualquer outro por mais privilegiado que seja.

E, por estarem justos e contratados, datam e assinam o presente instrumento em 02 (duas) vias de igual teor e forma, perante as testemunhas abaixo nominadas, para que produza os seus devidos e legais efeitos e por isso prometem cumprir bem e fielmente o que nele contém.

….SUA CIDADE E DATA COMPLETA AQUI….

Ad:




Baixe o documento completo para realizar alterações no "botão" abaixo.


Artigos recomendados:

Saiba a importância de realizar a manutenção em equipamentos elétricos

A energia elétrica é imprescindível para as pessoas nos mais variados setores e de diversas maneiras. Trata-se de um recurso atrelado com questões básicas de sobrevivência até mesmo com produções em massa e avançadas. De qualquer forma, equipamentos elétricos conquistam cada vez mais espaço e ao longo da vida útil é necessário que ocorra o processo de manutenção para garantir o desempenho adequado.



Naturalmente, é preciso que cada projeto de instalação elétrica seja implementado de forma cautelosa, pois as necessidades e restrições de cada local devem ser respeitadas. Em indústrias e prédios, por exemplo, é muito comum o uso de motor para porta de enrolar, painéis elétricos, geradores e sistemas de proteção contra incêndio. Cada item empregado requer inspeções periódicas, seja ao notar um dano ou não.

Ad:


É imprescindível considerar que os equipamentos são acometidos de maneiras diferentes, como erros de desempenho, erosão, corrosão, abrasão e envelhecimento. Certamente, para cada desgaste há um limite antes que ocorra a quebra e por esse motivo, conforme será apresentado a seguir, existem diferentes manutenções que podem ser empregadas.

Tipos de manutenção

Realizar manutenções de maneira periódica evita que os equipamentos elétricos alcancem estágios severos de comprometimento. Por esse motivo, ao se tratar das formas de manutenção mais comuns, é possível citar: preventiva, preditiva e corretiva. A característica de maior destaque, principalmente ao se tratar da preditiva e da preventiva é o planejamento.

O primeiro caso é empregado essencialmente com a premissa de amenizar ou evitar a possibilidade de queda no funcionamento do equipamento elétrico. Para essa alternativa, é necessário elaborar um plano com intervalos bem determinados. Trata-se de uma opção recomendada predominantemente para sistemas de operação contínua e complexos.

Ad:

A preditiva também é chamada de manutenção planejada, nesse caso, ocorre o acompanhamento contínuo dos equipamentos e dessa maneira, é possível que as falhas sejam previstas e consequentemente, a necessidade de realizar uma intervenção. Afinal, nessa modalidade as condições do equipamento são cautelosamente averiguadas desde que o equipamento possibilite o monitoramento.

No caso da corretiva, corresponde a um tipo de manutenção realizada após uma disfunção no equipamento.  Dessa forma, seu desempenho sofre correção de forma imediata, com possibilidade de ser ou não planejada. Normalmente, quando há um planejamento devido a uma falha, pode apresentar custos inferiores, uma vez que quebras inesperadas podem ter como resultado um grande impacto na produção.

Seja em bomba pressurizadora de água, painéis elétricos, manutenção de para raios ou pequenos reparos na iluminação, é fundamental recorrer ao suporte de empresas de instalações elétricas prediais ou de outros setores, que sejam de confiança. Sendo assim, o responsável pelo local evita não apenas acidentes, como também garante a confiabilidade no serviço contratado.

O fato de existir diferentes manutenções pode gerar certas dúvidas nos responsáveis, principalmente em relação ao momento adequado para a execução em cada equipamento. No entanto, é válido considerar que não há apenas uma forma de preservar o equipamento e que as manutenções podem ser mescladas para garantir equilíbrio no custo-benefício.

Os principais cuidados com sistemas de eletricidade

Em indústrias, prédios comerciais e residências de forma geral, há diferentes tipos de acidentes e outros problemas que podem ocorrer envolvendo a eletricidade, o que reforça a importância das manutenções. Naturalmente, cada ambiente reúne suas particularidades, mas de forma geral, os problemas de maior destaque são:
  • Ausência de dispositivos de proteção;
  • Subdimensionamento de rede;
  • Sobrecargas;
  • Eletrocussão.
As manutenções podem evitar a ausência de componentes específicos para a proteção dos equipamentos elétricos, principalmente ao considerar as diversas normas de segurança aplicáveis ao tema. São elementos cruciais para evitar acidentes, principalmente devido a choques. Além disso, vários equipamentos são ideais para evitar sobrecargas.

Ad:

Já o subdimensionamento é marcado pela quantidade inferior dos cabos e componentes de rede do que é necessário para o funcionamento adequado do sistema. Um profissional especializado pode ampliar a voltagem necessária, ajustar as ligações exigidas e manusear as fiações de maneira adequada.

As sobrecargas podem ser causadas por diversas questões, inclusive pelas citadas anteriormente. Ainda mais, improvisações na rede e o envelhecimento natural dos elementos também podem resultar em um uso inadequado do sistema de energia. Nesse caso, a manutenção prioriza a correção dos pontos de energia, evitando essencialmente o consumo concentrado em determinado ponto.

Por fim, a eletrocussão corresponde a uma fatalidade, em que o contato com a rede elétrica chega ao potencial de levar a morte. Dependendo da situação, ocorre a paralisação da respiração, devido às queimaduras, parada cardíaca ou contração dos músculos. A intensidade das ocorrência depende de uma série de fatores, como a intensidade da corrente e tipo de equipamento envolvido.

Neste cenário, se pode observar que independentemente do ambiente, as manutenções fazem grande diferença para a operação e conservação de equipamentos elétricos. É imprescindível dar ênfase ao fato de que a manutenção deve ser realizada por um profissional devidamente preparado, afinal, acidentes envolvendo a rede elétrica podem causar grandes prejuízos e fatalidades.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Artigos recomendados: