Header AD

Relé Temporizador

Olá amigos tudo bem com vocês? vamos aprender hoje sobre um dispositivo muito usado em sistemas de automação em comandos elétricos o Relé Temporizador.

Em muitos circuitos de controle há necessidade de contar tempo para o inicio de uma operação ou passagem de uma operação ou mesmo temporizar a própria operação. Nestes casos são utilizados relés temporizadores que possuem, como outros relés ou contatores, contatos auxiliares, porém esses contatos só mudam de estado após a contagem do tempo ajustado.

Publicidade:

No mercado existem diversos modelos de relés temporizadores. Dentre eles temos os relés temporizadores eletrônicos simples, relés eletrônicos temporizadores programáveis e relés temporizadores pneumáticos (acoplados a um contator auxiliar). Além dos modelos, existem os tipos de relés temporizadores, tais como retardo após a energização, retardo após a desenergização, relés cíclicos, relés temporizadores com funções especiais.


Observando a imagem acima temos o relé temporizador pneumático acoplado esse irá acoplado em contatores auxiliar, o relé temporizador eletrônico programável e o temporizador eletrônico respectivamente ( o mais usado ).

A simbologia utilizada para representar os dois principais tipos de relés temporizados pode ser observada abaixo:


➽ notar as duas formas de apresentação dos contatos dos relés temporizadores: com contato comum assiciado a um NA (normalmente aberto)  e outro NF (normalmente fechado) e contatos fechados aberto separados.

Publicidade:

Observando o dT1 representa um relé com temporização após a energização, isto é, ao energizar (A1;A2) o relé passa a contar o tempo ajustado. Terminando esse tempo, os contatos são acionados, por exemplo antes de finalizar o tempo permanece 15 e 16 fechados após o tempo comuta do 16 para o 18, dando condição a acionar alguma outra carga. Já o dT2 representa um relé com temporização após a desenergização.

Um modo de associar a ação do relé é notar ao lado esquerdo do contato se há uma forma convexa (dT1) ou côncava (dT2). A forma convexa atrasa a ação dos contatos dT1 como um "paraquedas", ao energizar o relé, enquanto a forma côncava atrasa a ação dos contatos no desligamento do relé, quando os contatos tentam voltar a posição normal.

Circuito de Teste do Relé Temporizado

O teste de relés temporizados é importante para verificar seu funcionamento e suas possibilidades no caso de ser programável. Este exemplo está baseado no tipo de relé temporizado com atraso após a energização, que é o mais comum.


A figura acima representa dois circuitos de teste para relés temporizadores. No primeiro desenho com contatos NA (67;68) e NF (55:56) separados e no segundo desenho com contato comum NC (55) interligado ao NF (56) e ao NA (58). Nos circuitos o relé é energizado e passa a contar o tempo ajustado. Terminada a contagem, ele aciona os contatos auxiliares desligando a lampada H1 e ligando H2 nos dois casos.

Bom é isso galerinha espero que tenha gostado desse artigo simples e objetivo sobre como funciona os relés temporizadores até a próxima.

Publicidade:
Relé Temporizador Relé Temporizador Reviewed by Ensinando Elétrica on 19:17 Rating: 5

Nenhum comentário

Deixe seu comentário sobre esse artigo, você também pode personalizar com o emoticons disponíveis acima. Em breve estaremos respondendo. Lembre - se para comentar você deve ser um membro do Blog, você pode seguir pelo gadjet seguidores.

Post AD