Header AD

Introdução aos CLPs

Histórico 

• Originalmente os Painéis de Relés (Relay Sequencers)
• Programação hardwired
• Acondicionamento dos painéis
• Críticos para a Indústria Automobilística
• Controlador Lógico Programável
• Surgido em 1968 na Divisão de Hidramáticos da GM
• Substituição aos Painéis de Relés
• Nomenclatura: CLP, PLC, CP etc.
• Um CLP é um computador de pequeno porte, autocontido e robusto projetado para controlar processos no ambiente industrial.

• Cada CLP contém um microprocessador programado para dirigir os terminais de saída de uma maneira especificada, com base dos valores dos terminais de entrada.

Anatomia de um CLP


• Fonte de Alimentação
• Processador (CPU)
• Memória de Programa
• Memória de Dados
• Módulos de entrada e saída
• Podem ser construídos no CLP ou módulos de plug in separados
• Barramento do CLP

Entradas e Saídas Discretas

• Módulos de Entrada Discreta
• 240 Vac, 120 Vac, 24 Vdc ou 5 Vdc.


• Módulos de Saída Discreta
• Alimentam lâmpadas, relés, pequenos motores etc.

Entradas e Saídas Analógicas


• Módulo de Entrada Analógica
• Contém conversores A/D
• Módulos de Saída Analógica
• Contém conversores D/A
• Entradas e Saídas Analógicas Especializadas
• Módulo de Termopar
• Módulo de Controle de Movimento
• Módulo de Comunicação
• Módulo de Contador de Alta Velocidade

Princípio de Funcionamento

• Execução, por parte da CPU de um programa denominado Executivo
• O Sistema Operacional do CLP
• O Executivo realiza ciclicamente
• Leitura das Entradas e respectiva armazenagem na Memória Intermediária de Entrada (MIE)
• Execução do programa de controle do usuário
• Atualização das Saídas com base nos valores da Memória Intermediária de Saída (MIS)
• Ciclo de Varredura ou Scanning
• Diferença entre um CLP e um Relay Sequencer
• Quebras do ciclo de varredura por mecanismos de Interrupção ou Watchdog

Ilustração do Ciclo de Varredura

• Ligações e Programa

• Execução das Etapas


Programação de CLPs 

• De maneira geral, o programa do CLP é um conjunto de expressões booleanas. 
• As expressões são avaliadas uma a uma seqüencialmente a cada ciclo de varredura, e o resultado correspondente é armazenado na memória intermediária do CLP. 
• Ao terminar a avaliação, a parte da memória intermediária correspondente às saídas (MIS) é copiada nas saídas. 
• Linguagens de programação do CLP (Norma IEC 1131-3) 
• Linguagens Gráficas 
• Diagramas de Funções Seqüenciais (Sequential Function Chart – SFC) 
• Equivalente ao Grafcet 
• Diagramas de Contatos (Ladder Diagram – LD) 
• Diagramas de Blocos de Funções (Function Block Diagram – FBD) 
• Linguagens Textuais 
• Lista de Instruções (Instruction List – IL) 
• Texto Estruturado (Structured Text – ST)

Redes de CLPs 

• Redes de Equipamentos em ambientes industriais


• Nível de Informação 
• Redes não deterministas 
• Exemplo: Ethernet. 
• Nível de Controle 
• Redes deterministas 
• Sistema Token. 
• Exemplos: Control Net (Allen Bradley), ALNET (Altus) etc. 
• Nível de Dispositivo 
• CLP sem/com redes de dispositivos


• Conexão de equipamentos em redes de dispositivos


• Sistemas Pooling, Mudança de Estado ou Strobe. 
• Exemplos: Device Net, Profibus e Fieldbus.

Caso queria esse E-book Acesse esse Link


Introdução aos CLPs Introdução aos CLPs Reviewed by Ensinando Elétrica on 13:58 Rating: 5

Nenhum comentário

Deixe seu comentário sobre esse artigo, você também pode personalizar com o emoticons disponíveis acima. Em breve estaremos respondendo. Lembre - se para comentar você deve ser um membro do Blog, você pode seguir pelo gadjet seguidores.

Receba conteúdo no e-mail!

Junte-se a 7456 leitores e receba os melhores artigos sobre elétrica:

Delivered by FeedBurner