Veja no Google + Participe!

INSTALAÇÃO DE UMA LÂMPADA FLUORESCENTE DE 40W COM REATOR DO TIPO COMUM

Olá amigos, tudo bem? Hoje vou falar sobre Instalação de uma Lâmpada Fluorescente de 40W com Reator do Tipo Comum. Fique conosco até o final do artigo, você irá gostar.



MATERIAL UTILIZADO: fios; 01 lâmpada fluorescente de 40W; 01 starter; 01 reator comum de 40W; 01 conjunto suporte para lâmpada fluorescente de 40W, starter e receptáculos; 01 interruptor; 01 chave néon (teste); 01 chave de fenda; 01 alicate universal; 01 alicate de bico.

Publicidade:


INTRODUÇÃO

Normalmente, a iluminação de grandes recintos não se faz mais com lâmpadas incandescentes, por causa do intenso calor produzido, e pelo baixo rendimento de iluminação. Dependendo das características do recinto pode-se aplicar lâmpadas fluorescentes ou outro tipo de lâmpadas de descargas. Uma fonte de iluminação fluorescente é um aparelho de iluminação composto de lâmpada fluorescente, calha, starter, receptáculo, reator e acessórios de iluminação. A calha serve de suporte para lâmpada. O starter, quando necessário, atua como interruptor automático, abrindo o circuito dos filamentos lâmpada, depois do tempo necessário ao aquecimento. Ele é composto de ampola de vidro com gás néon, geralmente, contendo dois contatos e um pequeno capacitor. Os dois contatos se apresentam com um fixo e outro móvel. O contato móvel é fabricado com lâminas de materiais com coeficientes de dilatação diferentes, por isso são de chamados de bimetálico. Quando o contato móvel se aquece, sua ponta distende-se, encostando-se no contato fixo e, quando esfria, volta a posição normal. O receptáculo é uma peça moldada em baquelite ou em plástico com contatos elétricos. Nos contatos elétricos são introduzidos os pinos das lâmpadas e bornes para ligar os condutores. Pode ser moldado, também com o suporte do starter, formando o receptáculo. O reator é um indutor montado em caixa de chapa de ferro e imerso em massa isolante, de onde saem os terminais (condutores). No reator pode-se encontrar os esquemas de ligação e características elétricas, tais como número de lâmpadas, tensão, fator de potência, potência, que devem ser obedecidas pelo instalador. O reator proporciona as duas tensões necessárias ao funcionamento da lâmpada. Existem os reatores comuns, que necessitam de starter; os de partida rápida, que dispensam o starter; e alguns tipos específicos.

FUNCIONAMENTO

1ª fase: Fechando-se o interruptor (b1), forma-se um arco entre os contatos do interruptor térmico (starter) e a corrente elétrica circula pelo circuito, conforme as setas mostradas na Figura 12(a).

PROCEDIMENTOS:

Esta tarefa será realizada em uma bancada. Quando ao final da montagem for testar o circuito, solicite a um dos monitores, técnicos ou professor qual o procedimento a ser utilizado para se evitar choques elétricos.

Publicidade:


1º Passo:

Observe no diagrama unifilar mostrado na Figura 12(d), com a respectiva distribuição dos fios entre o interruptor e o arranjo contendo a lâmpada.

2º passo

Monte o arranjo reator, starter, carcaça e lâmpada, fazendo as devidas conexões entre eles, e emendas, se necessário, seguindo o diagrama multifilar mostrado na Figura 12(e).

3º Passo:

Energize o circuito e teste-o acionando o interruptor.



Recomendamos:

2 comentários:

  1. Gostaria de ver um video de como instala uma lâmpada fluorescente com reator convenional.

    ResponderExcluir
  2. Como instalar reator de lampada fluorescente p uma lampada doméstica

    ResponderExcluir

Os comentários acima são de inteira responsabilidade de seus respectivos autores e não representam, necessariamente, a opinião do Blog Ensinando Elétrica.

Ads