Header AD

Como calcular resistências em serie e paralelo

Você precisa aprender a calcular associações de resistores em série, em paralelo e de redes que combinam os dois tipos? Se você não quer queimar sua placa de circuito, precisa saber como! Este artigo irá mostrar-lhe como fazer isso em poucos passos. Antes de começar, vale lembrar que o uso de "entrada" e "saída" nos manuais sobre o assunto é apenas uma figura de linguagem para ajudar novatos a entender os conceitos da conexão entre os resistores. Mas, na verdade, eles não têm realmente uma "entrada" e uma "saída".

Método 1 de 3: Associações de resistores em série



1 Entenda o que isso significa. A associação de resistores em série consiste em conectar a "saída" de uma resistência à "entrada" de outra em um circuito. Cada resistor adicional colocado em um circuito se soma à resistência total desse circuito.
A fórmula para calcular um total de n resistores ligados em série é:

Req = R1 + R2  + .... Rn
Isto é, os valores das resistências dos resistores ligados em série são simplesmente somados. Por exemplo, se fôssemos encontrar a resistência equivalente na imagem abaixo

Neste exemplo,
R1 = 100 Ω and R2 = 300Ω são ligados em série. Req = 100 Ω + 300 Ω = 400 Ω

Método 2 de 3: Associação de resistores em paralelo



O que é. Associação de resistores em paralelo é quando as "entradas" de 2 ou mais resistores estão ligadas entre si, e as "saídas" dos resistores estão ligadas entre si.
A equação para um total de n resistores em paralelo é:

Req = 1/{(1/R1)+(1/R2)+(1/R3)..+(1/Rn)}
Vejamos o seguinte exemplo. Dado R1 = 20 Ω, R2 = 30 Ω e R3 = 30 Ω.

A resistência equivalente total para os 3 resistores em paralelo é:

Req = 1/{(1/20)+(1/30)+(1/30)}

  = 1/{(3/60)+(2/60)+(2/60)}

  = 1/(7/60)=60/7 Ω = aproximadamente 8.57 Ω.

Método 3 de 3: Circuitos combinando associações de resistores em série e em paralelo


O que é. Uma rede combinada é qualquer combinação de circuitos em série e em paralelo conectados formando os chamados "resistores paralelos equivalentes". Confira o exemplo logo abaixo.
Podemos ver que os resistores R1 and R2 estã conectados em série. Logo, a resistência equivalente deles (vamos destacá-la usando Rs) é a seguinte:

Rs = R1 + R2 = 100 Ω + 300 Ω = 400 Ω.

Em seguida, podemos ver que os resistores R3 e R4 estão conectados em paralelo. Logo, a resistência equivalente deles (vamos destacá-la usando Rp1) é a seguinte:

Rp1 = 1/{(1/20)+(1/20)} = 1/(2/20)= 20/2 = 10 Ω

Então, podemos concluir que os resistores R5 e R6 também estão conectados em paralelo. Logo, a resistência equivalente deles (vamos destacá-la usando Rp2) é a seguinte:

Rp2 = 1/{(1/40)+(1/10)} = 1/(5/40) = 40/5 = 8 Ω

Agora, temos um circuito com os resistores Rs, Rp1, Rp2 e R7 conectados em série. Daqui em diante, eles podem ser somados para obter a resistência equivalente R7 da rede que tínhamos no começo no processo.

Req = 400 Ω + 20Ω + 8 Ω = 428 Ω.

Fatos Interessantes
1 - Entenda a resistência. Todo material que conduz corrente elétrica tem resistividade, que é a resistência de um material à corrente elétrica.

2 - A resistência é medida em ohms. O símbolo usado para essa medida é o Ω.

3 - As propriedades de resistência variam conforme o material.
O cobre, por exemplo, tem uma resistividade de 0.0000017 (Ωcm)
Já a cerâmica tem uma resistividade em torno de 10 14 (Ωcm)

4 - Quanto maior o número, maior a resistência à corrente elétrica. Você pode ver que o cobre, que é comumente utilizado na fiação elétrica, tem uma resistividade muito baixa. A cerâmica, por outro lado, é tão resistiva que serve como um excelente isolante.

5 - A forma como você junta fios de resistências variadas faz muita diferença no desempenho geral de uma rede resistiva.

6 - V=IR. Esta é a lei de Ohm, definida por Georg Ohm no início de 1800. Se você sabe o valor de pelo menos duas das variáveis dessa equação, você pode facilmente calcular o valor da terceira.

V=IR: A voltagem (V) é o produto da corrente (I) * resistência (R).
I=V/R: A corrente é o quociente da voltagem (V) ÷ a resistência (R).
R=V/I: A resistência é o quociente da voltagem (V) ÷ a corrente(I).

Dicas
Lembre-se, quando os resistores estão em paralelo, existem muitos diferentes caminhos para um fim, então a resistência total será menor do que de cada percurso. Quando os resistores estão em série, a corrente terá de viajar através de cada resistor, assim os resistores individuais serão somados para dar a resistência total para a série.

A resistência equivalente (Req) é sempre menor que o menor contribuinte para um circuito paralelo, e é sempre maior do que o maior contribuinte para um circuito em série.

Fonte: WikiHow
Como calcular resistências em serie e paralelo Como calcular resistências em serie e paralelo Reviewed by Ensinando Elétrica on 22:06 Rating: 5

Nenhum comentário

Deixe seu comentário sobre esse artigo, você também pode personalizar com o emoticons disponíveis acima. Em breve estaremos respondendo. Lembre - se para comentar você deve ser um membro do Blog, você pode seguir pelo gadjet seguidores.

Post AD

gifgifs.com