endereco DVD

Contador de visita

enquete

Fale conosco

Senha seguidores

Bônus Coletânea Ensinando Elétrica

Bônus Coletânea Ensinando Elétrica
Acesse sua área do Bônus dos DVDs Ensinando Elétrica

Promoção de fim de ano!

Promoção de fim de ano!
Receba a Coletânea Ensinando Elétrica e o Acesso a área de Bônus da Coletânea Ensinando Elétrica, Promoção de R$ 120,00 por R$ 65,00 com frete incluso. ATENÇÃO ASSIM QUE CONCLUIR COM SUA CONTRIBUIÇÃO NÃO ESQUECER DE ENVIAR O ENDEREÇO DE ENTREGA PARA, ensinandoeletrica@gmail.com

Elétrica e Eletrônica

Elétrica e Eletrônica
Novo site de Elétrica, em construção confirem

Zelamos pela qualidade, nada de publicidade e poluição visual, contribuem com nosso trabalho.

O que é Multimetro Entenda

COMPRANDO O MULTÍMETRO
Basicamente, o multitester ou multímetro é o aparelho usado para medir tensão ou corrente
contínua (DCV), tensão ou corrente alternada (ACV), além de resistência elétrica ( ). A função do
multímetro pode ser escolhida através da chave redonda localizada no centro da peça. Existem
dois tipos de multímetro: o analógico (com ponteiro) e o digital (com visor de cristal líquido).
Corrente alternada ou ACV (Alternal Corrent), é aquela que se produz mediante geradores
eletromagnéticos, no caso de nosso país, ela flui pelo pólo positivo, também chamado de pólo
vivo ou fase, e negativo, também chamado de pólo neutro.
Corrente continua ou DCV (Direct Current), significa que em todo instante a corrente flui de
positivo a negativo, como a de baterias e pilhas, por exemplo.
Um multímetro popular atende a 100% das necessidades de usuários domésticos em suas
dúvidas e averiguações elétrico-eletrônicas. O multímetro usado no guia é um modelo digital que
custou R$ 20,00. O multímetro analógico é mais difícil de ser interpretado por iniciantes.
Antes mesmo da compra, efetue um teste básico de funcionamento do multímetro. Este teste
deve ser feito também se o aparelho ficar muito tempo parado, além de servir também para saber
se um fio está partido. Veja explicação do teste com fotos na próxima página.
1- Os multímetros são vendidos com duas ponteiras, que são 2 fios com cabos e ponta de metal,
sendo 1 vermelha e 1 preta.
2- Conecte as ponteiras nos bornes do multímetro de acordo com o manual do aparelho, ou se for
um modelo semelhante a este, de acordo com a orientação a seguir.
3- Feito isto, localize o campo no multímetro que mede resistência. É o campo onde está o símbolo de OHM ômega ( ). Geralmente localiza-se na parte esquerda inferior.
4- Aponte a seta do ponteiro do multímetro para 20k ou 200k, conforme a primeira foto da
próxima página.
5- Segure as ponteiras vermelha e preta pelo cabo e cruze-as encostando a parte de metal de
uma na outra de acordo com a foto.
6- O visor vai oscilar os valores e tem que parar em zero. Veja foto na próxima página.
7- Caso depois de alguns segundos a oscilação não pare em zero, é sinal que as ponteiras estão
ruins, não estão encostadas corretamente, ou o multímetro está defeituoso. Veja foto a seguir.
ENTENDENDO AS FUNÇÕES BÁSICAS DE UM MULTÍMETRO

Aparentemente, o multímetro e seus símbolos apresentam-se bastante complexo a uma primeira
vista, porém, para uso doméstico ao contrário do que se imagina, é bem fácil de ser manipulado
até mesmo por iniciantes. Descreverei aqui as principais funções para uso doméstico:
Obs: Para uso doméstico, não é necessário encostar a ponteira vermelha no positivo da tomada,
e a preta no negativo da tomada. A inversão lê a voltagem do mesmo jeito e não causa choques,
curtos ou estragos ao multímetro.

EXECUTANDO MEDIÇÃO DE CORRENTE ALTERNADA (ACV)

1- Para medições elétricas temos que ter uma referência já que existem diversas grandezas
elétricas, como amperagem, resistência, corrente alternada, contínua, etc. Como o multímetro
tradicional não consegue identificar sozinho que grandeza queremos medir, temos que passar a
ele esta informação inicial. No caso, já sabemos que o queremos é saber a voltagem de uma
tomada, ou seja, medir a corrente alternada (ACV).
2- Identificado o campo correto no multímetro para tal medição (ACV), temos que dar a última
ajuda ao multímetro , que será marcando o valor aproximado da voltagem que se quer averiguar.
No multímetro em questão, os campos para medição de voltagem de energia elétrica alternada
(ACV), são mostrados em duas opções: 200 e 750, que representam 200v e 750v
respectivamente. Veja foto na próxima página.
3 - Se a região a ser analisada trabalha com 220v, posicione o multímetro em 750v, se a região
trabalha com 110v, posicione o multímetro em 200v para fazer a medição conforme foto abaixo.
Tendo compreendido isto e com o multímetro em off (desligado), introduza em qualquer ordem as
ponteiras em cada um dos orifícios da tomada e gire o ponteiro do multímetro até a posição mais
apropriada. Sempre segure as ponteiras pelos cabos plásticos.

EXECUTANDO MEDIÇÃO DE CORRENTE DO ATERRAMENTO MÉTODO 1

Por quê executar a medição do aterramento?
Para verificar a eficiência do mesmo, já que apenas seguir os passos indicados, não é sinal de
aterramento eficiente, tendo em vista que a relação de qualidade do solo x quantidade de hastes
x comprimento e bitola dos fios, nem sempre é uma fórmula padrão para se obter os melhores
resultados. Os métodos aqui dispostos medem a resistência do aterramento para saber se o mesmo está apto à proteção elétrica e ganho dos demais benefícios citados no início do guia.

EXECUTANDO MEDIÇÃO DE VOLTAGEM DO ATERRAMENTO
MÉTODO 2
Um outro método usando uma lâmpada de 60w é tido por alguns como mais preciso e confiável
que o anterior. Esse método é utilizado em substituição à medição com o terrômetro, que é um
aparelho específico para medir a resistência de um aterramento. Com custo elevado, o
terrômetro, é um item que não faz parte da maleta de ferramentas da grande maioria dos eletricistas, pois seu custo gira em torno de R$ 1.000,00.
O teste consiste em medir a voltagem entre fase e terra de uma lâmpada incandescente de 60w
conectada a um bocal e comparar com a medição entre fase e neutro da mesma tomada.
A averiguação se dá observando o valor das diferenças obtidas. O ideal, é que a diferença seja
de até 10 volts para rede de 110v e de até 20v para rede de 220v.
Material necessário:
1 - Multímetro;
2- Um soquete/bocal com dois pinos para lâmpada (conforme foto 1 logo abaixo) ou
soquete/bocal tradicional para conexão de fio (conforme foto 2 logo abaixo).
3- Uma Lâmpada incandescente de 60w;
4- Dois pedaços de fio de uns 20cm com as 4 pontas descascadas. (melhor não usar fio muito
fino).

4 Com os passos anteriores devidamente efetuados, conecte a lâmpada no bocal, parafuse os
fios nos conectores do bocal/soquete, ou enrosque nos pinos (se este foi o modelo de
bocal/soquete adquirido). Conforme fotos abaixo:

6 Se a lâmpada acendeu corretamente, meça a corrente conforme a foto a seguir.
Resultado:
Observe que a medição entre fase e terra com a lâmpada conectada deu 112.9 volts, e a
mediação entre fase e neutro deu 117.3 volts, portanto, ocorreu uma diferença de 4.4v, que está
dentro do padrão recomendado como uma boa condição de aterramento. Relembrando que a constatação para esta boa condição é que a diferença seja de até 10 volts para rede de 110v e de até 20v para rede de 220v.
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Início

3 comentários:

Seja Bem Vindo ao Blog Ensinando Elétrica, deixe sua duvida. que logo responderemos, vasculhe bem o blog tem muita coisa interessante e não se esqueça de virar seguidor e receber atualização de matérias no seu e-mail.

GUIA DO ELETRICISTA! FAÇA O DOWNLOAD

Livro Eletricista Manutenção Industrial

Quer aprender elétrica? clique aqui

Comandos Elétricos

TABELA DE MOTORES WEG

Qual a sua Profissão!

Perguntas do dia!

Perguntas do dia!