Contador de visita

enquete

Fale conosco

Senha seguidores

Zelamos pela qualidade, nada de publicidade e poluição visual, contribuem com nosso trabalho.

O que é Multimetro Entenda

COMPRANDO O MULTÍMETRO
Basicamente, o multitester ou multímetro é o aparelho usado para medir tensão ou corrente
contínua (DCV), tensão ou corrente alternada (ACV), além de resistência elétrica ( ). A função do
multímetro pode ser escolhida através da chave redonda localizada no centro da peça. Existem
dois tipos de multímetro: o analógico (com ponteiro) e o digital (com visor de cristal líquido).
Corrente alternada ou ACV (Alternal Corrent), é aquela que se produz mediante geradores
eletromagnéticos, no caso de nosso país, ela flui pelo pólo positivo, também chamado de pólo
vivo ou fase, e negativo, também chamado de pólo neutro.
Corrente continua ou DCV (Direct Current), significa que em todo instante a corrente flui de
positivo a negativo, como a de baterias e pilhas, por exemplo.
Um multímetro popular atende a 100% das necessidades de usuários domésticos em suas
dúvidas e averiguações elétrico-eletrônicas. O multímetro usado no guia é um modelo digital que
custou R$ 20,00. O multímetro analógico é mais difícil de ser interpretado por iniciantes.
Antes mesmo da compra, efetue um teste básico de funcionamento do multímetro. Este teste
deve ser feito também se o aparelho ficar muito tempo parado, além de servir também para saber
se um fio está partido. Veja explicação do teste com fotos na próxima página.
1- Os multímetros são vendidos com duas ponteiras, que são 2 fios com cabos e ponta de metal,
sendo 1 vermelha e 1 preta.
2- Conecte as ponteiras nos bornes do multímetro de acordo com o manual do aparelho, ou se for
um modelo semelhante a este, de acordo com a orientação a seguir.
3- Feito isto, localize o campo no multímetro que mede resistência. É o campo onde está o símbolo de OHM ômega ( ). Geralmente localiza-se na parte esquerda inferior.
4- Aponte a seta do ponteiro do multímetro para 20k ou 200k, conforme a primeira foto da
próxima página.
5- Segure as ponteiras vermelha e preta pelo cabo e cruze-as encostando a parte de metal de
uma na outra de acordo com a foto.
6- O visor vai oscilar os valores e tem que parar em zero. Veja foto na próxima página.
7- Caso depois de alguns segundos a oscilação não pare em zero, é sinal que as ponteiras estão
ruins, não estão encostadas corretamente, ou o multímetro está defeituoso. Veja foto a seguir.
ENTENDENDO AS FUNÇÕES BÁSICAS DE UM MULTÍMETRO

Aparentemente, o multímetro e seus símbolos apresentam-se bastante complexo a uma primeira
vista, porém, para uso doméstico ao contrário do que se imagina, é bem fácil de ser manipulado
até mesmo por iniciantes. Descreverei aqui as principais funções para uso doméstico:
Obs: Para uso doméstico, não é necessário encostar a ponteira vermelha no positivo da tomada,
e a preta no negativo da tomada. A inversão lê a voltagem do mesmo jeito e não causa choques,
curtos ou estragos ao multímetro.

EXECUTANDO MEDIÇÃO DE CORRENTE ALTERNADA (ACV)

1- Para medições elétricas temos que ter uma referência já que existem diversas grandezas
elétricas, como amperagem, resistência, corrente alternada, contínua, etc. Como o multímetro
tradicional não consegue identificar sozinho que grandeza queremos medir, temos que passar a
ele esta informação inicial. No caso, já sabemos que o queremos é saber a voltagem de uma
tomada, ou seja, medir a corrente alternada (ACV).
2- Identificado o campo correto no multímetro para tal medição (ACV), temos que dar a última
ajuda ao multímetro , que será marcando o valor aproximado da voltagem que se quer averiguar.
No multímetro em questão, os campos para medição de voltagem de energia elétrica alternada
(ACV), são mostrados em duas opções: 200 e 750, que representam 200v e 750v
respectivamente. Veja foto na próxima página.
3 - Se a região a ser analisada trabalha com 220v, posicione o multímetro em 750v, se a região
trabalha com 110v, posicione o multímetro em 200v para fazer a medição conforme foto abaixo.
Tendo compreendido isto e com o multímetro em off (desligado), introduza em qualquer ordem as
ponteiras em cada um dos orifícios da tomada e gire o ponteiro do multímetro até a posição mais
apropriada. Sempre segure as ponteiras pelos cabos plásticos.

EXECUTANDO MEDIÇÃO DE CORRENTE DO ATERRAMENTO MÉTODO 1

Por quê executar a medição do aterramento?
Para verificar a eficiência do mesmo, já que apenas seguir os passos indicados, não é sinal de
aterramento eficiente, tendo em vista que a relação de qualidade do solo x quantidade de hastes
x comprimento e bitola dos fios, nem sempre é uma fórmula padrão para se obter os melhores
resultados. Os métodos aqui dispostos medem a resistência do aterramento para saber se o mesmo está apto à proteção elétrica e ganho dos demais benefícios citados no início do guia.

EXECUTANDO MEDIÇÃO DE VOLTAGEM DO ATERRAMENTO
MÉTODO 2
Um outro método usando uma lâmpada de 60w é tido por alguns como mais preciso e confiável
que o anterior. Esse método é utilizado em substituição à medição com o terrômetro, que é um
aparelho específico para medir a resistência de um aterramento. Com custo elevado, o
terrômetro, é um item que não faz parte da maleta de ferramentas da grande maioria dos eletricistas, pois seu custo gira em torno de R$ 1.000,00.
O teste consiste em medir a voltagem entre fase e terra de uma lâmpada incandescente de 60w
conectada a um bocal e comparar com a medição entre fase e neutro da mesma tomada.
A averiguação se dá observando o valor das diferenças obtidas. O ideal, é que a diferença seja
de até 10 volts para rede de 110v e de até 20v para rede de 220v.
Material necessário:
1 - Multímetro;
2- Um soquete/bocal com dois pinos para lâmpada (conforme foto 1 logo abaixo) ou
soquete/bocal tradicional para conexão de fio (conforme foto 2 logo abaixo).
3- Uma Lâmpada incandescente de 60w;
4- Dois pedaços de fio de uns 20cm com as 4 pontas descascadas. (melhor não usar fio muito
fino).

4 Com os passos anteriores devidamente efetuados, conecte a lâmpada no bocal, parafuse os
fios nos conectores do bocal/soquete, ou enrosque nos pinos (se este foi o modelo de
bocal/soquete adquirido). Conforme fotos abaixo:

6 Se a lâmpada acendeu corretamente, meça a corrente conforme a foto a seguir.
Resultado:
Observe que a medição entre fase e terra com a lâmpada conectada deu 112.9 volts, e a
mediação entre fase e neutro deu 117.3 volts, portanto, ocorreu uma diferença de 4.4v, que está
dentro do padrão recomendado como uma boa condição de aterramento. Relembrando que a constatação para esta boa condição é que a diferença seja de até 10 volts para rede de 110v e de até 20v para rede de 220v.
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Início

3 comentários:

Seja Bem Vindo ao Blog Ensinando Elétrica, deixe sua duvida. que logo responderemos, vasculhe bem o blog tem muita coisa interessante e não se esqueça de virar seguidor e receber atualização de matérias no seu e-mail.

GUIA DO ELETRICISTA! FAÇA O DOWNLOAD

Livro Eletricista Manutenção Industrial

Quer aprender elétrica? clique aqui

Comandos Elétricos

TABELA DE MOTORES WEG

Perguntas do dia!