AD (728x90)

Normas de segurança

Recomende isso
Toda norma de segurança é um princípio técnico e científico, baseado em experiências anteriores, que se propõe a nos orientar sobre como prevenir acidentes em determinada atividade.

Equipamentos de proteção coletiva – EPC


São equipamentos instalados pelo empregador, nos locais de trabalho, para dar proteção a todos os que ali executam suas tarefas, preservando a integridade física do empregado no exercício das suas funções.
Contam-se entre eles: · fusíveis e disjuntores; · andaimes; · apara-lixos; · balaústres; · corrimão; · placas e avisos; · aparelhos de ar condicionado; · aspiradores de pó e gases; · ventiladores e exaustores; · tampas; · extintores de incêndio; · mangueira; · hidrantes; · guarda-corpos; · barreira de proteção contra luminosidade e radiação; · telas, etc.



Equipamentos de proteção individual – EPI

São equipamentos de uso pessoal, cuja finalidade é proteger o trabalhador contra os efeitos incomodativos e/ou insalubres dos agentes agressivos. A NR-6 da Portaria nº 3214, de 08/06/78, do Ministério do Trabalho, regulamenta o assunto, tornando obrigatório o fornecimento gratuito do EPI pelo empregador e o uso, por parte do trabalhador, apenas para a finalidade a que se destina.
Destacam-se entre eles: 
• capacete contra impactos – para a proteção do crânio.  Também se faz 
essa proteção com touca, rede, gorro e boné, contra a ação de arrancamento do couro cabeludo (escalpelamento);
• respiradores (filtro mecânico ou químico) ou máscaras (oxigênio ou ar mandado) contra a ação de poeiras, gases e vapores, com a finalidade de proteger as vias respiratórias;
• abafadores de ruído (tipo concha ou inserção) para proteção da audição;
• óculos, de vários tipos, contra a ação de impacto e radiação luminosa, para proteção dos olhos;
• viseira ou protetor facial, para proteção da face contra a ação de impacto e radiação luminosa;
• avental, contra a umidade, calor, cores, respingos, etc. para proteção do tronco;
• braçadeiras ou luva de cano, usadas contra a ação de umidade, calor, corte, respingos, eletricidade, etc.;
• luva de cano curto, médio ou longo, utilizada contra a ação de umidade, calor, corte, respingos, eletricidade, etc.;
• sapato, botina, bota de PVC, perneira (polainas) e calça-bota para proteção das pernas e pés contra a ação de umidade, calor, perfuração, respingos, etc.;
• cinto de segurança (comum ou tipo alpinista), usado como proteção contra queda de altura.

Cuidados necessários em relação aos EPI

Todo EPI deve ser verificado antes de ser usado (EPI defeituoso torna-se uma condição insegura).
Para cada tipo de serviço existe um EPI apropriado.


Equipamento de Proteção individual do eletricista.

Use seus EPI específicos: 
– capacete contra impacto; 
–   cinto de segurança; 
–   botina vulcanizada para eletricista; 
–  luvas de borracha para eletricista com 
luvas de cobertura; 

–   porta-ferramentas; 

–   óculos de segurança.



Cuidados específicos em PC de força.

–  Identifique todas as chaves. 
–  Mantenha, no mínimo, duas chaves-reserva. 
–  Faça o aterramento do PC. 
–  Mantenha o PC fechado e sinalizado. Não use cadeado. 
–  Use somente fusíveis ou disjuntores com amperagem adequada. 
–  Instale as chaves, de forma que elas fechem de baixo para cima. 
–  Desligue, sinalize e prenda a chave, se possível, com cadeado, ao fazer 
    manutenção de um circuito.

Quadro de tomadas – andares 

Instale no mínimo duas tomadas: 
• monofásicas de 127V; 
• bifásicas de 220V; 
• trifásicas de 220V. 
–  Ligue as tomadas a uma chave blindada ou a um disjuntor. 
–  Faça somente ligações com pino (plug). 
–  Não permita mais de um equipamento na mesma tomada.


Quadro de tomadas – concretagem




– Instale, no mínimo, duas tomadas trifásicas de 220V. 

–  Faça somente ligação com pino (plug).


 Iluminação
–   Proteja a lâmpada da escada contra contatos acidentais.

Gambiarras

–  Faça as gambiarras com pino (plug) e proteção nas lâmpadas. 
–  Coloque defletor na gambiarra de pintura. 
–  Instale luminária à prova de explosão na gambiarra para aplicação de 
laminados.

Recomendações 
gerais.


–  Não improvise instalações elétricas. 
–  Faça emendas resistentes e proteja-as com fita isolante,   
mantendo a bitola do fio. 
–  Substitua as instalações elétricas em mau estado. 
–  Recolha as instalações e equipamentos elétricos fora de uso. 
–  Faça o aterramento de todos os equipamentos. 
–  Não utilize tubulações e ferragens para o aterramento. 
–  Avise os trabalhadores antes de desligar um circuito. 
–  Verifique as instalações das máquinas e equipamentos antes   
do início das atividades. 
–  Conserve as suas ferramentas de trabalho em bom estado.

Fontes de choque elétrico

Se você tocar na carcaça do motor, tomará um choque. Servirá, portanto, de caminho para a corrente de fuga.
Essa situação está totalmente fora das previsões, devido ao alto grau de perigo que a envolve; pode, inclusive, ser fatal.






Choque elétrico – definição.



Choque elétrico é um estímulo rápido e acidental do sistema nervoso do corpo humano, pela passagem de uma corrente elétrica.



Efeitos indiretos e diretos.



São efeitos indiretos de um choque elétrico: 
• quedas; 
• ferimentos; 
• manifestações nervosas.

Os efeitos que se chamam indiretos são: 
• formigamento; 
• contração muscular; 
• queimaduras; 
• parada respiratória; 
• parada cardíaca.

Resistência elétrica do corpo humano.

Dados experimentais revelam que: 
• o corpo humano tem uma resistência média de 1300Ω; 
• uma corrente de 50mA pode ser fatal.

Tensões de toque e passo.

Se uma pessoa toca um equipamento aterrado ou o próprio condutor, pode ser que se estabeleça – dependendo das condições de isolamento – uma diferença de potencial entre a mão e os pés. Conseqüentemente, teremos a passagem de uma corrente pelo braço, tronco e pernas; dependendo da duração e intensidade da corrente, pode ocorrer fibrilação no coração, com graves riscos. Esta é a chamada tensão de toque, e é particularmente perigosa nas regiões externas de uma malha de subestação, principalmente nos cantos.

Tensões de passo e toque.

Se, mesmo não estando encostando em nada, a pessoa estiver colocada lateralmente ao gradiente de potencial, estará sujeita a um diferencial de tensão de uma corrente através das duas pernas, que geralmente é de menor valor e não é tão perigosa quanto a tensão de toque, porém ainda pode causar problemas, dependendo do local e da intensidade.


Tabela com acidente com eletricidade.



Segurança do trabalho.





Segurança do trabalho é um conjunto de procedimentos educacionais, técnicos, médicos e psicológicos empregados para evitar lesões a pessoas, danos aos equipamentos, ferramentas e dependências.



Regras básicas.



1  –  Adquira conhecimento do trabalho.  
2  –  Cumpra as instruções, evite improvisar. 
3  –  Use o equipamento de proteção adequado.  
4  –  Use a ferramenta adequada e sem defeitos.  
5  –  Não brinque e não se arrisque à toa.  
6  –  Ordem, arrumação e limpeza são vitais.  
7  –  As falhas devem ser comunicadas ao chefe, se for o caso.  
8  –  Levante pesos corretamente – peça ajuda.  
9  –  Você é o responsável pela sua segurança/equipe.  
10  –  Em caso de acidente, informe à sua chefia, quando houver, ou pro-





cure socorro médico.  
11  –  Utilize a isolação ou desligue a energia.


Regras para o trabalho com energia elétrica.







1  –  Todo circuito sob tensão é perigoso.  
2  –  Use os equipamentos e isolações adequados.  
3  –  Só utilize ajuste ou repare equipamentos e instalações elétricas, 
quando autorizado.  
4  –  Sempre que possível, desligue os circuitos antes do trabalho – use 
avisos e trancas.  
5  –  Antes de religar, verifique se outra pessoa não está trabalhando com 
o mesmo circuito.
6  –  Use sinais de advertência e delimite as áreas com a sinalização adequada.
7  –  Não improvise na montagem de instalações/ equipamentos.
8  –  Observe rigorosamente as instruções para montagem, manutenção ou troca de ligações.
9  –  Faça inspeção visual antes de usar equipamentos ou instalações.
10  –  Não faça reparo temporário de forma incorreta: gatos, quebra-galhos causam acidentes.
11  –  Não trabalhe em manutenção de equipamentos/ instalações elétricas sob tensão sem conhecimento/ supervisão.
12  –  Não use escadas metálicas em trabalho com energia. 
13  –  Use exclusivamente extintores de CO 
ou pó químico, quando houver incêndio em equipamentos ou instalações elétricas.

14  –  Fios, barramentos, transformadores devem ficar fora da área de trânsito de pessoas.
15  –  Não use anéis, pulseiras ou outros adornos metálicos em serviços com energia.
16  –  Não use ferramentas elétricas na presença de gases ou vapores.
17  –  Não trabalhe sob tensão em áreas sujeitas à explosão.  
18  –  Lembre-se de que a corrente elétrica pode ser fatal. A 
tensão, nem sempre.
















By Ensinando Elétrica.

Postado por

Felipe Vieira Eletrotécnico a 12 anos trabalha em sua Empresa Fast Help Instalações Elétricas e dedica boa parte do seu tempo a repassar seus conhecimentos aos seguidores do Ensinando Elétrica. O Blog já supera a marca de 6 milhões de visitas desde seu lançamento.

1 Perguntas e Comentarios:

  1. Conheça os produtos da Zanel acesse:

    http://www.zanel.com.br

    ResponderExcluir

Seja Bem Vindo ao Blog Ensinando Elétrica, deixe sua duvida. que logo responderemos, vasculhe bem o blog tem muita coisa interessante e não se esqueça de virar seguidor e receber atualização de matérias no seu e-mail.

© 2013 Ensinando Elétrica. All rights resevered. Designed by Templateism