Header AD

Condutores como dimensionar?

Quando um engenheiro projeta a instalação elétrica de um prédio, conhecendo a corrente que vai passar em cada aparelho, e conseqüentemente a corrente total na ligação principal, ele deverá escolher adequadamente o fio condutor que irá usar.

Se o fio escolhido para a linha principal for muito fino terá grande resistência a passagem de eletricidade.

Quando a corrente que por ele passa aumentar em virtude de vários aparelhos estarem ligados à rede, a queda de tensão neste fio poderá não ser desprezível.

Isto costuma acarretar um mau funcionamento daqueles aparelhos, pois eles ficarão submetidos a uma voltagem inferior àquela para a qual foram projetados.

Isto pode ser observado, em uma residência, quando o brilho das lâmpadas diminui ao ser ligado um chuveiro elétrico, por exemplo.

Quando a escolha é bem feita, sendo usado um fio de ligação com seção maior (menor resistência elétrica), a queda de tensão nele torna-se desprezível, e não há alteração sensível em um aparelho quando outros são ligados à rede.

Evidentemente esses cuidados devem ser tomados em qualquer instalação elétrica, inclusive nos fios que ligam uma residência à rede elétrica da rua.

O que é a capacidade de corrente de um cabo?

É a maior corrente, em regime permanente, que um condutor suporta sem que a temperatura do mesmo ultrapasse a temperatura máxima suportada pela isolação (temperatura de trabalho).

Depende do material do condutor, do material da isolação, da construção do cabo, da temperatura ambiente e da forma como está instalado.

A NBR 5410 apresenta tabelas de capacidade de corrente para vários métodos de instalação de baixa tensão.

Como dimensionar o condutor a ser utilizado em circuitos com longa distância entre a caixa de disjuntores e os equipamentos que estarão em funcionamento?

Em nenhum caso a queda de tensão nos circuitos terminais pode ser superior a 4%, mas quedas de tensão maiores são permitidas para equipamentos com corrente de partida elevada, durante o período de partida, desde que dentro dos limites permitidos em suas normas respectivas.

Abaixo está a tabela de queda de tensão para produtos isolados em PVC 70 °C e temperatura ambiente de 30 °C, instalados conforme método de referência B1.



Queda de tensão (V) = queda de tensão tabelada (v/a.km) X corrente do circuito (A) X comprimento (km)

Queda de tensão em % = Queda de tensão (V) / Tensão do circuito (V) X 100

Como é a divisão de classes de condutor?


A classe define se o condutor é um fio, cabo (rígido) ou cabo flexível.

A Classe 1 destina-se somente a condutores sólidos (fios) e a Classe 2, a condutores encordoados (cabos rígidos).

Para condutores flexíveis existem as Classes 4, 5 e 6, sendo a Classe 6 mais flexível que a 5, e a Classe 5 mais flexível que a 4.

Duvida:

Substituí um equipamento que usava um motor de 2cv, por outro, cujo motor é de 5cv, ambos 110 volts.

O novo motor consome muito mais energia.

A fiação que utilizava para o motor de 2 era suficiente para o trabalho normal, entretanto, não serve para o motor de 5, pois ele não tem força para colocar o equipamento em operação e esquenta a fiação.

Considerando que ele fica instalado a duzentos metros de distância do transformador, se eu adicionar mais um fio apenas ao fio positivo (6mm)), aproveitando a instalação existente e manter o negativo, consigo o mesmo resultado de um cabo de 12mm?

o negativo pode permanecer com 6mm?

ou tenho que trocar todos os fios utilizando a mesma bitola?

e qual seria a bitola para alimentar um motor de cv utilizado em uma ensiladeira?

Resposta:

A distância dos condutores com relação à fonte geradora e o equipamento (no caso o motor) gera uma resistência, e, portanto consequentemente a queda da tensão de alimentação ao chegar ao equipamento.

Primeiramente vamos calcular a bitola correta do condutor apropriada ao motor de 5 Cv que funciona com tensão de alimentação em 110 volts.

Considerando que um Cv equivale a 739 watts, teremos então: 739 x 5= 3695 watts.

Utilizando a Lei de OHM/Watt que em suas fórmulas matemáticas, uma delas nos diz que a corrente em ampères é igual à potência em watts dividida pela tensão em volts, e assim:

I = P/U I- símbolo da corrente P- símbolo da potência u- símbolo da tensão

No caso, 3695 watts divididos por 110 volts = 33,59 ampères

Pela tabela de condução de corrente conforme bitola

E consultando a tabela de capacidade de condução de corrente dos condutores de acordo com sua bitola/calibre mais utilizados, vemos que:

Condutor de 1,5 mm² suporta uma corrente sem aquecer de 15,5 ampères

Condutor de 2,5 mm2 suporta uma corrente sem aquecer de 21,0 ampères

Condutor de 4,0 mm² suporta uma corrente sem aquecer de 28,0 ampères

Condutor de 6,0 mm² suporta uma corrente sem aquecer de 36,0 ampères

Condutor de 10,0 mm² suporta uma corrente sem aquecer de 50,0 ampères

 Devemos considerar a distancia no calculo da bitola

Chegamos à conclusão que o condutor de 6,0 mm² seria apropriado para o motor de 5 Cv.

Mas devemos ainda considerar a distância do mesmo até o transformador que o alimenta, que é em torno de 200 metros.

E que a cada quilômetro a resistência aumenta e ocasiona a queda da tensão de acordo com a tabela 19 da Empresa fabricante de cabos condutores Pirelli e normalizada pela NBR 6880 da ABNT que informa o seguinte:

 - Tabela 19 – Cabos Pirelli Pirastic Flex

Condutor 1,5 mm² – queda de 23 a 27 VA/km

Condutor 2,5 mm² – queda de 14 a 16,8 VA/Km

Condutor 4,0 mm² – queda de 9,0 a 10,5 VA/Km

Condutor 6,0 mm² – queda de 5,87 a 7,0 VA/Km

Condutor 10,0 mm²- queda de 3,54 a 4,20 VA/Km

Essa variação de queda de tensão refere-se à mudança da temperatura ambiente.

Portanto podemos chegar à conclusão que o melhor calibre para atender seu motor de 5 Cv seria o de 10 mm², que suporta uma corrente de 50 ampères e tem uma variação mínima de tensão na distância citada por você.

Não esqueça que de acordo com a NBR 5410 da ABNT na seção 6.2.6.2, especifica que o condutor neutro deve possuir a mesma seção em mm² que o condutor fase em circuitos monofásicos de 110, 115 e 127 volts e bifásicos de 220 volts.

 Então os dois condutores para o seu motor devem ter a mesma BITOLA/CALIBRE.

E assim para calcular a Bitola dos condutores para sua “Ensiladeira”, basta utilizar os mesmos parâmetros acima que vai dar tudo certo.

Como você não me enviou a capacidade em Cv deste motor nem a tensão em volts de trabalho dele, fico sem poder efetuar esse calculo, mas acredito que com todas as informações acima não haverá nenhum problema para você mesmo faze-lo.

Fonte: Sill cabos elétricos

Recomendamos:



Condutores como dimensionar? Condutores como dimensionar? Reviewed by Felipe on 17:46:00 Rating: 5